Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Xi Jinping recebe inédito terceiro mandato de presidente da China

Publicado

dia:

Xi Jinping recebe inédito terceiro mandato de presidente da China


Situação ratifica condição dele de líder mais poderoso do país em décadas; chineses seguem sob seu comando desde 2013 EFE/EPA/MARK R. CRISTINO / POOL Presidente chinês, Xi Jinping, presta juramento durante Terceira Sessão Plenária da Assembleia Popular Nacional (APN), no Grande Salão do Povo, em Pequim

Xi Jiping obteve, nesta sexta-feira, 10, um inédito terceiro mandato presidencial na China após uma votação do órgão legislativo do país, ratificando sua condição de líder mais poderoso do país em décadas. A reeleição por cinco anos como chefe de Estado acontece depois que Xi conseguiu em outubro prolongar seu mandato à frente do Partido Comunista e do Exército, os dois cargos de liderança mais importantes da China. O resultado da votação dos deputados, divulgado pouco antes das 11 horas locais (meia-noite em Brasília), foi avassalador: 2.952 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção. Mas a situação não era inesperada, já que o Parlamento está, na prática, subjugado ao Partido Comunista (PCC). Candidato único à Presidência, o mandatário de 69 anos estabeleceu como prioridade o desenvolvimento de setores em busca da autossuficiência da China diante do que Pequim vê como uma política de “contenção” do Ocidente para impedir o desenvolvimento do gigante asiático.

Publicidade

Os últimos meses foram difíceis para Xi, com grandes manifestações no final de novembro contra sua política de “covid zero” e uma onda de mortes após o abandono dessa estratégia em dezembro. Essas questões delicadas foram evitadas durante a sessão anual do Parlamento, um evento cuidadosamente coreografado no qual Li Qiang, aliado de Xi, deverá substituir Li Keqiang como primeiro-ministro. O Congresso Nacional do Povo (CNP) reunido em Pequim também deve eleger formalmente um novo vice-presidente para substituir Wang Qishan.

Os deputados concentraram-se nestes dias num projeto de reforma institucional que visa fortalecer o Ministério da Ciência e Tecnologia e as capacidades da China no setor digital. O Legislativo da China aprovou um novo plano para reformar as instituições de seu Conselho de Estado, o gabinete, antes de entregar a Xi Jinping um terceiro mandato como presidente, informou a agência de notícias estatal Xinhua. Entre as principais mudanças, apresentadas na terça-feira durante as reuniões da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC) e do Congresso Nacional do Povo (legislativo), está a criação de uma nova agência reguladora nacional para o setor financeiro.

*Com informações da EFE e da AFP

Publicidade

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE