Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

Vazamento expõe número de WhatsApp de quase 500 milhões de usuários

Publicado

dia:

WhatsApp Comunidades está disponível no mundo todo, menos no Brasil


Unsplash/Mourizal Zativa

Usuários do WhatsApp têm informações vazadas

487 milhões de números de celular de usuários do WhatsApp estão à venda na deep web, de acordo com investigação do Cybernews divulgada nesta quinta-feira (24).

Publicidade

Um hacker publicou os dados para venda em um fórum online no dia 16 de novembro, e pesquisadores do Cybernews conferiram uma amostra e averiguaram que as informações são verdadeiras.

O país mais afetado é o Egito, com quase 45 milhões de números de telefone ativos no WhatsApp vazados. O Brasil é o 20º país mais afetado, com 8 milhões de números incluídos no vazamento. Ao todo, pessoas de 84 nações foram afetadas pelo vazamento.

Ao Cybernews, o hacker não informou como obteve as informações, mas disse que “usou sua estratégia”. O mais provável, de acordo com os pesquisadores, é que tenha sido usada uma tática chamada de raspagem de dados, na qual são extraídas e compiladas informações públicas, mesmo sem qualquer falha de segurança. A prática é proibida pelo WhatsApp.

Publicidade

“Nesta era, todos nós deixamos uma pegada digital considerável – e gigantes da tecnologia como a Meta devem tomar todas as precauções e meios para proteger esses dados”, afirma o chefe da equipe de pesquisa do Cybernews, Mantas Sasnauskas.

Mesmo sem se tratar de uma falha específica de segurança, o pesquisador acredita que as empresas devem tomar mais atitudes contra a raspagem de dados. “Devemos perguntar se uma cláusula adicional de ‘raspagem ou abuso de plataforma não é permitida nos Termos e Condições’ é suficiente. Os agentes de ameaças não se importam com esses termos, então as empresas devem tomar medidas rigorosas para mitigar as ameaças e evitar o abuso da plataforma do ponto de vista técnico”.

A reportagem entrou em contato com o WhatsApp, que não respondeu até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto.

Publicidade

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE