Siga-nos nas Redes Sociais


Curiosidades

Túmulo de rainha desconhecida é encontrado no Egito

Publicado

dia:

Túmulo de rainha desconhecida é encontrado no Egito

Quase 100 anos depois da descoberta da tumba do rei Tutancâmon, um grupo de arqueólogos em Gizé realizou um novo achado que pretende reescrever a história do que sabemos a respeito da realeza egípcia. Qual o feito histórico? Foi encontrado o túmulo da rainha Neith, uma monarca que havia permanecido desconhecida pelos especialistas por milênios.

As escavações foram feitas no sítio arqueológico de Saqqara, ao sul do Cairo, onde centenas de túmulos foram desenterrados nos últimos tempos. Segundo os pesquisadores, acredita-se que muitas dessas tumbas pertenciam a generais e conselheiros mais próximos do rei Tutancâmon. 

Descoberta inovadora

(Fonte: Wikimedia Commons)

Conforme descrito pelo antigo Ministro de Antiguidades do Egito e atual arqueólogo nas escavações de Saqqara, Zahi Hawass, foram encontrados no local um “enorme sarcófago de calcário” e “300 belos caixões do período do Novo Império”. Cada caixão possui rostos individuais, separando mulheres de homens e decorados com cenas do Livro dos Mortos — obra literária mística do Antigo Egito.

Cada túmulo também apresentava o nome do falecido e muitas vezes mostrava os Quatro Filhos de Hórus, um símbolo usado para proteger os órgãos do falecido. O mais importante, no entanto, foi a descoberta da pirâmide que pertencia a uma antiga rainha egípcia desconhecida pelos pesquisadores: Neith.

Neith era a deusa egípcia da guerra e padroeira da cidade de Sais, mas nunca havia sido reconhecida nos registros históricos. Segundo o Museu Egípcio, ela permaneceu sendo uma figura importante no Egito por um período extremamente longo, que contempla o início do período Pré-dinástico até a chegada dos romanos na região.

A história de Neith

(Fonte: Zahi Hawass/Divulgação)(Fonte: Zahi Hawass/Divulgação)

Embora grande parte sobre a vida da verdadeira rainha Neith ainda permaneça desconhecida pelos historiadores, os arqueólogos creem que a descoberta de sua pirâmide poderá servir como um enorme passo para a conquista de novas informações sobre o seu papel na sociedade.

Na visão de Hawass, acredita-se que os túmulos recém-descobertos também sejam do Novo Império, ao contrário das descobertas anteriores feitas em Saqqara, as quais datavam para o Antigo Império ou Período Final. Como os enterros do Novo Reino não eram comuns naquela região, tudo indica que os achados recentes sejam peças verdadeiramente exclusivas.

Saqqara tem sido explorada desde 2020 e já rendeu uma série de descobertas notáveis até então, incluindo uma rede de 22 túneis interconectados. Também foi lá onde desenterraram objetos relacionados ao 

Teti, o sarcófago do tesoureiro do rei Ramsés II, a múmia de uma mulher com máscara de ouro maciço, peças do antigo jogo de Senet e tantas outras coisas mais. 

O objetivo dos pesquisadores é que muitos desses objetos passem a ser exibidos no Grande Museu Egípcio, que será inaugurado no ano que vem em Gizé. Logo, tudo que pode vir a ser descoberto a respeito da rainha Neith provavelmente fará parte desse incrível acervo de objetos que mostram a riqueza histórica do Egito Antigo.


Fonte: Mega Curioso

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.



#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA