Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Temporal causa estragos em várias regiões do Rio Grande do Sul 

Publicado

dia:

grajaunews.com

\n

Vários municípios do Rio Grande do Sul voltaram a ser atingidas por um temporal entre a noite de ontem (15) e a madrugada de hoje. As rajadas de vento que, em algumas localidades, chegaram a 110 quilômetros por hora (km/h), causaram estragos em várias cidades, principalmente na região metropolitana de Porto Alegre.

\n\n

Segundo a Prefeitura de Canoas, os ventos e a chuva provocaram “incontáveis estragos” por toda a cidade, forçando o Poder Público a determinar que as escolas municipais e particulares suspendessem as aulas durante todo o dia de hoje.

\n\n

“Em consequência dos prejuízos, determinamos que as aulas nas escolas municipais e privadas sejam suspensas até que se recupere a condição de dar garantias às nossas crianças. Também recomendamos que as escolas estaduais adotem a mesma orientação, considerando o eminente perigo”, anunciou o prefeito em exercício, Nedy de Vargas Marques. Ele disse que após avaliação e a depender dos danos sofridos, caberá a cada instituição de ensino decidir sobre a possível retomada das atividades a partir de amanhã (17).

\n\n

Ainda de acordo com a prefeitura, o vendaval derrubou árvores, estilhaçou vidraças e destelhou prédios residenciais e comerciais. Atingido, o Hospital Nossa Senhora das Graças, administrado pela prefeitura, teve que realocar pacientes, mantendo apenas os atendimentos de urgência e emergência.

\n\n

Esta manhã, após se reunir com secretários e subprefeitos, Marques antecipou que ainda hoje deve decretar situação de emergência municipal. Segundo o chefe do Executivo local, a medida é necessária para que o Poder Público possa agilizar a reparação dos danos à infraestrutura pública e auxiliar as pessoas afetadas.

\n\n

“O decreto de emergência do município de Canoas vai auxiliar as compras emergenciais de materiais para necessidades básicas imediatas, como, por exemplo, motosserras, telhas, lonas e alimentos”, disse o prefeito, ainda sem detalhar o número de pessoas atingidas.

\n\n

Capital

\n\n

Em Porto Alegre, onde chegou a chover granizo em alguns bairros, um relatório preliminar da Defesa Civil municipal registra o desabamento de ao menos uma residência em função da força do temporal, que destelhou outras oito construções na capital gaúcha. Também foi registrada a queda de dois postes e de várias árvores. Entre as ocorrências que a Defesa Civil atendeu, duas foram em estabelecimentos de saúde, sendo uma no Hospital Vila Nova e outra na Unidade de Pronto Atendimento Lomba do Pinheiro.

\n\n

Um homem está desaparecido desde o fim da tarde de ontem. Segundo informações preliminares, o homem, de cerca de 45 anos de idade, ajudava moradores do bairro São José, na zona leste da cidade, a saírem de casa quando caiu em um arroio, perto das 18h. Até por volta das 9h de hoje, agentes da Defesa Civil, dos Bombeiros e da Guarda Municipal seguiam tentando localizar o homem.

\n\n

O temporal também causou estragos e transtornos em trechos do litoral gaúcho, parcialmente atingido pelo granizo. Segundo a empresa de distribuição energética CEEE Equatorial, até perto das 10h de hoje o serviço já tinha sido reestabelecido para 54 mil pontos da região metropolitana e do litoral, mas 24 mil consumidores continuavam sem energia elétrica. Entre as cidades atendidas pela distribuidora mais prejudicadas estão Viamão, Eldorado do Sul, Tramandaí, Osório, Santo Antônio da Patrulha e Imbé, além de Porto Alegre.

\n\n

Em seus últimos boletins, a secretaria estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) informa que as chuvas e os temporais isolados são consequência de uma área de baixa pressão atmosférica. Segundo a secretaria, o tempo deve seguir instável em parte do estado até pelo menos a quinta-feira (18), quando uma massa de ar polar deve ganhar força, derrubando as temperaturas, mas deixando as condições mais estáveis.

\n\n

Para amanhã (17), contudo, a secretaria prevê risco de temporais isolados e volumes de chuva pontualmente elevados na metade norte, especialmente no noroeste, região dos Vales e áreas próximas à divisa com Santa Catarina.

\n\t\t

Fonte: Agência Brasil

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS