Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

STF autoriza defesa de Lula utilizar mensagens hackeadas em processo | Política

Publicado

dia:

STF autoriza defesa de Lula utilizar mensagens hackeadas em processo | Política

Reprodução/Twitter

Procurador Dallagnol deu uma entrevista coletiva à imprensa usando um powerpoint para explicar as denúncias contra Lula

O ministro do STF Ricardo Lewandowski autorizou, em decisão desta quarta-feira, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a utilizar cópias das mensagens hackeadas atribuídas ao ex-procurador da Lava-Jato, Deltan Dallagnol. A decisão se deu dentro do âmbito da ação que o petista ajuizou no STF para ter acesso às mensagens obtidas na Operação Spoofing, que investigou os hackers que invadiram os celulares de autoridades, como do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

“Tratando-se de documentos públicos, nada impede a extração de cópias, por parte do reclamante, dos elementos de convicção aqui contidos e que possam, eventualmente, subsidiar outras ações nas quais figure como parte”, afirmou o ministro Lewandowski na decisão.

Na última quarta-feira, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que o ex-procurador da República indenize o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em R$ 75 mil. Dallagnol disse que deverá recorrer da decisão.

Após a nova decisão de Lewandowski, mensagens da Operação Spoofing poderão ser utilizadas Quarta Turma do STJ.

Para os advogados de Lula, as mensagens indicariam que Dallagnol criou, em 2017, um fundo com valores obtidos através de palestras para bancar a eventuais indenizações.

De acordo com a defesa de Lula, as mensagens “mostram, inequivocamente, que o ex-procurador da República DELTAN DALLAGNOL tinha plena ciência de que havia cometido um ato ilegal (…) ao apresentar o famigerado ‘Power Point'”.

“Roberto, depois de ter sido acionado pelo Lula, estou penando em fazer um fundo de reserva a partir das palestras”, diz uma das mensagens destacadas pelos advogados de Lula.

Dallagnol chegou a críticar a decisão do STJ nas redes sociais, na semana passada:

“A Lava Jato acabou. O combate à corrupção está virando cinzas. Corruptos que tiveram seus casos anulados pelo STF querem voltar às urnas. Procuradores são punidos por fazerem seu trabalho. O próximo passo será cobrar de volta de você, brasileiro(a), os bilhões que eles roubaram”, escreveu Dallagnol, em sequência de publicações no Twitter.

Entre no 
canal do Último Segundo no Telegram

e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS