Siga-nos nas Redes Sociais


Saúde

São Paulo inicia vacinação contra sarampo e poliomielite segunda-feira | Saúde

Publicado

dia:

São Paulo inicia vacinação contra sarampo e poliomielite segunda-feira | Saúde

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cidade de São Paulo tem objetivo de vacinar 95% do público-alvo contra o sarampo

A campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite na cidade de São Paulo terá início na próxima segunda-feira (4). No que diz respeito ao sarampo, crianças de 6 meses e menores de 5 anos poderão ser imunizadas. Além disso, profissionais da saúde e pessoas nascidas a partir de 1960 também podem atualizar a situação vacinal.

No total, 709.273 crianças estão aptas a receber a vacina contra o sarampo. A meta da prefeitura paulistana é alcançar 95% deste público. Já em relação aos profissionais de saúde, a estimativa de público é 585.913 que atuam em São Paulo.

Em relação à poliomielite, menores de 5 anos com vacinação em atraso ou sem histórico de imunização, viajantes, imigrantes e refugiados de países endêmicos ou em surto nas mesmas condições poderão receber a vacina. 

Os imunizantes estarão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas, das 7h às 19h.

Para crianças entre 5 e 11 anos de idade, a vacinação de sarampo e Covid-19 não deve ser aplicada simultaneamente, devendo ser priorizada a imunização contra Covid-19. Depois de 15 dias pode ser aplicada a vacina contra o sarampo. Já para a população em geral, acima de 12 anos e trabalhadores da saúde, pode ser feita a imunização simultânea entre as vacinas de sarampo, gripe e Covid-19.

Histórico de casos e imunizações

O Brasil havia registrado o último caso de sarampo em 2015 e, em 2016, recebeu a certificação de eliminação do vírus. Porém, em 2018 o vírus foi novamente encontrado no país, ocasionando um novo surto com 9.325 casos. Em 2019, o munícipio de São Paulo registrou 9.347 casos confirmados com cinco óbitos. Já em 2020, 454 casos confirmados foram notificados com um óbito e, em 2021, sete casos foram confirmados e nenhum óbito foi registrado.

Em 2019, a capital paulista atingiu a meta e cobriu 98,65% do público-alvo durante a campanha de vacinação. Já em 2020 e 2021, por conta da pandemia de Covid-19, a cobertura ficou abaixo do esperado, com 85,42% e 83,24% das pessoas sendo vacinadas, respectivamente. 

“O Brasil já eliminou o sarampo recentemente e pode realizar novamente este feito. Porém, só é possível com a imunização e adesão da população. Então pedimos a colaboração das pessoas para que atualizem sua situação vacinal e que os pais vacinem seus filhos para que já cresçam imunizados contra o vírus”, destacou Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde. 

Sobre a imunização contra poliomielite, no ano de 2019 a cobertura vacinal foi de 86,39%, enquanto em 2020 foi de 81,95% e em 2021 de 77,99%. O registro do último caso da doença confirmado no Brasil ocorreu na cidade de Sousa, na Paraíba, em 1989. No Estado de São Paulo, o último caso registrado foi em 1988, no município de Teodoro Sampaio.

Entre no 
canal do Último Segundo no Telegram

e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS