Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Rússia e Ucrânia retomam reuniões hoje; russos tentam romper defesa de Kiev – 28/03/2022

Publicado

dia:

Rússia e Ucrânia retomam reuniões hoje; russos tentam romper defesa de Kiev - 28/03/2022

As delegações de Rússia e Ucrânia voltam a ter reuniões presenciais a partir desta segunda (28). O anúncio foi feito por David Braun, membro da equipe de negociadores da Ucrânia. O encontro será realizado na Turquia. As negociações serão presenciais em um momento em que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, aponta que seu país está “pronto para aceitar status neutro e não nuclear”.

Hoje, a guerra entre Rússia e Ucrânia entre em seu 33º dia, com as Forças Armadas Ucranianas dizendo que o exército russo “tenta romper a defesa do noroeste e do leste para assumir o controle das principais estradas e assentamentos” na região de Kiev, capital do país.

Hoje, o governo ucraniano informou que não foram abertos corredores humanitários por questão de segurança. “Nossa inteligência relatou possíveis provocações dos ocupantes nas rotas dos corredores humanitários. Portanto, por motivos de segurança pública, não abrimos hoje corredores humanitários”, disse a vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk.

Nova reunião

Nos últimas dias, as delegações de Rússia e Ucrânia estavam promovendo reuniões virtuais para discutir temas relacionados à invasão russa.

Ontem (27), Braun disse que “foi decidido realizar a próxima rodada ao vivo por duas delegações na Turquia nos dias 28 e 30 de março”. Segundo o governo turco, o encontro será realizado em Istambul.

No domingo, o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse ao líder russo, Vladimir Putin, que são importantes “um cessar-fogo entre a Rússia e a Ucrânia, a implementação da paz e a melhoria das condições humanitárias na região”, disse seu gabinete.

Também ontem, ao falar sobre “neutralidade” em entrevista a jornalistas russos, Zelensky recordou que que “este foi o primeiro ponto de princípio para a Federação Russa, se bem me lembro”. “E pelo que me lembro, eles começaram a guerra por causa disso”, completou. Em outro ponto da entrevista, o presidente ucraniano enfatizou mais uma vez seu desejo de chegar a um acordo de paz concreto com Vladmir Putin, porém, ressaltou que qualquer acordo teria que ser apresentado ao povo ucraniano em um referendo.

Kiev

No primeiro relatório desta segunda, o Ministério da Defesa da Ucrânia disse que “o agrupamento de forças e meios de defesa da cidade de Kiev está a dissuadir o inimigo”. O texto aponta que o exército russo tenta avançar para a capital ucraniana a partir do noroeste e do leste, buscando “o controle das principais estradas e assentamentos”.

Nesta segunda, o serviço de emergências da ucrânia relatou que apagou um incêndio gerado a partir da queda de partes de um foguete em um distrito da capital. Não houve registro de feridos.

O Ministério da Defesa russo não faz menção a Kiev, mas disse que seus militares conseguiram avançar na região separatista de Lugansk, no leste, e derrubar aeronaves ucranianas em Donetsk, também no leste, e em Chernihiv, no norte do país, além de abater mísseis em Kherson, no sul. Nas áreas separatistas, os ucranianos, porém, também dizem ter repelido ataques.

Já a inteligência do Ministério da Defesa do Reino Unido avalia que, de ontem para hoje, “não houve nenhuma mudança significativa nas disposições das Forças Russas na Ucrânia ocupada”. Os britânicos dizem que “a escassez logística contínua foi agravada por uma contínua falta de impulso e moral entre os militares russos e combates agressivos dos ucranianos”.

Eles, porém, informam que os russos ganharam “mais terreno no sul, nas proximidades de Mariupol, onde a luta continua enquanto a Rússia tenta capturar o porto”.

(Com Reuters)

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS