Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

RTX 2060 é boa? Veja especificações e testes com a GPU da Nvidia

Publicado

dia:

Imagem de: Windows 11 terá nova área de transferência inteligente

A GeForce RTX 2060, mais do que sua antecessora, revolucionou as placas de vídeo abaixo dos segmentos topo de linha. Além de mirar no custo-benefício, mesmo tendo um preço mais elevado por causa das atuais condições de mercado, a GPU se destaca por ser compatível com todas as tecnologias da nova arquitetura Turing, como Ray Tracing e DLSS.

Por já se tratar de um modelo com funcionalidades mais modernas e ainda com um preço aceitável para o contexto atual, o Tecmundo preparou uma análise para situar a placa no mercado atualmente, avaliando se a GPU ainda pode ser uma boa compra.

Especificações da GeForce RTX 2060

  • Núcleos NVIDIA CUDA: 1920
  • Boost Clock (MHz): 1680
  • Clock básico (MHz): 1365
  • Velocidade da memória: 14 Gbps
  • Memória: 6 GB GDDR6
  • Interface: 192-bit
  • Largura de banda da memória: 336 GB/s
  • Ray Tracing (Hardware): Sim
  • PCI Express 4.0: Sim
  • NVIDIA DLSS: Sim
  • NVIDIA Ansel: Sim
  • NVIDIA Highlights: Sim
  • NVIDIA G-SYNC™: Sim
  • Drivers Game Ready: Sim
  • Microsoft DirectX 12 Ultimate, Vulkan API, OpenGL 4.6: Sim
  • DisplayPort 1.4a, HDMI 2.0b: Sim
  • HDCP 2.2: Sim
  • NVIDIA GPU Boost™: Sim
  • VR Ready: Sim
  • USB Type-C e VirtualLink: Yes
  • Resolução Máxima Suportada: 7680×4320 (8k)

O modelo oferece um desempenho próximo ao das GTX 1080, mas com a vantagem crucial de contar com as novas ferramentas de renderização auxiliadas por inteligência artificial (DLSS) e Ray-Tracing. Sendo assim, a RTX 2060 atende como upgrade para quem ainda estiver com GPUs antigas, mas geralmente apenas dos segmentos intermediário e de entrada.

Comparativo com a GTX 1080 Ti

O vídeo acima exibe a placa de vídeo RTX 2060 em comparação com a GTX 1080 Ti, GPU mais potente de sua linha. Por serem modelos dos extremos dos dois segmentos e separadas por apenas uma geração, o resultado, apesar de esperado, não é ruim. Em termos absolutos, a RTX 2060 tem um desempenho extremamente satisfatório por ser uma placa pensada para ser a mais barata da sua série.

GeForce RTX 2060 fica bem atrás do topo de linha da geração passadaFonte:  UserBenchmark 

Apesar de custar um pouco mais que as GPUs consideradas de entrada, pensando no preço, como as GTX 1650 e Radeon RX 5500 XT, a RTX 2060 é o primeiro modelo compatível com todas as funções e efeitos mais recentes em placas de vídeo.

RTX ON, mas com DLSS

A experiência das placas com arquitetura Turing é definida principalmente pela presença dos núcleos RTX e Tensor. No caso do ray tracing, o modelo mais básico das GeForce 2060 deixa claro que ser compatível com a tecnologia não representa ser competente. Quando essa funcionalidade é ativada isoladamente, a queda de desempenho da placa é nítida, ficando abaixo dos 30 fps em alguns jogos.

Entretanto, ao que parece a intenção da Nvidia nunca foi promover o uso de ray tracing de maneira isolada. Todas as placas da famílias RTX trazem núcleos Tensor, dedicados para renderização de vídeo com auxílio de inteligência artificial, o deep learning super sampling. Ao ativar o DLSS em jogos compatíveis, é possível observar um salto considerável de desempenho, mesmo com o RT ativado.

É natural que o resultado da placa ainda fique bem abaixo das RTX 2070 e RTX 2080, mas o simples fato de uma GPU de entrada conseguir reproduzir de maneira minimamente eficiente todas as ferramentas mais modernas de jogos é com certeza um ponto a se considerar na hora da compra.

Preço atualmente

Talvez o principal problema para a RTX 2060 seja o preço, ainda bastante inflacionado, do setor de placas de vídeo voltadas para jogos. Atualmente, é possível encontrar o modelo de 6GB de GDDR6 por aproximadamente R$ 3.000, enquanto a nova versão de 12 GB de VRAM custa em média R$ 3.500. Isso é quase 60% acima do valor das GTX 1650 Super, que apesar de não oferecem RT ou DLSS, entregam resultados muito bons em jogos FullHD.

Salto de desempenho da RTX 2060 para RTX 3060 não justifica a diferença absurda de preços no BrasilSalto de desempenho da RTX 2060 para RTX 3060 não justifica a diferença absurda de preços no BrasilFonte:  Techspot 

É comum a primeira geração de uma nova tecnologia ter seus tropeços, mas considerando os comparativos da RTX 2060 e da RTX 3060, sua sucessora que passa dos R$ 4 mil no Brasil, a primeira placa é capaz de realizar traçados de raios em jogos garante seu espaço praticamente em um segmento próprio.

Além disso, a presença do DLSS também garante um poder extra para a placa de vídeo em comparação aos modelos GTX. Afinal, se o jogador quiser mais frames por segundo e estiver disposto a abrir mão de um pouco de qualidade gráfica, o recurso pode ser muito útil em jogos compatíveis.

A RTX 2060 é uma boa placa?

Mesmo com suas limitações, a RTX 2060 ainda é uma excelente placa de vídeo e pode atender aos jogadores que estão querendo entrar no mundo dos PCs com tecnologias novas. Para a maioria dos títulos, a GPU alcançará as configurações mais altas, limitando efeitos mais pesados. Em jogos novos, com RT e DLSS, ela não vai brilhar tanto quanto outros modelos da geração, mas é capaz de produzir 60 fps em FullHD, ou mesmo QuadHD (1440p), com os efeitos ligados.

Com o preço no meio do caminho entre as GTX16 e RTX30, a RTX 2060 ainda é uma boa opção para quem busca pelas novas tecnologias e, com algumas concessões, deve resistir bem ao teste do tempo.

Veja também: Placa GTX 1080 Ti ainda vale a pena em 2022?

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS