Siga-nos nas Redes Sociais


Brasil

Preço do petróleo e Covid-19 derrubam Bolsas mundiais

Publicado

dia:

© Pexels/Unsplash Os mercados asiáticos operaram em forte queda nesta 2ª feira. O dia será quentíssimo nas Bolsas de Valores

Os mercados mundiais entram nesta semana em clima de apreensão com a queda nos preços do petróleo e com o aumento no número de infecções pelo coronavírus. As Bolsas asiáticas e europeias registraram queda nesta 2ª feira (9.mar.2020). O movimento deve se repetir no Brasil e nos Estados Unidos.

Eis o desempenho dos mercados asiáticos no fechamento desta 2ª:

  • Nikkei 225 (Japão) ­– 19.632,50 pontos, queda de 5,38%;
  • Shangai (China) – 2.943,29 pontos, queda de 3,01%
  • Kospi (Coreia do Sul) – 1.954,77 pontos, queda de 4,19%;

Na Europa, às 7h45, as Bolsas operavam em baixa:

  • Dax 30 (Alemanha) – 10.814,76, queda de 6,30%;
  • FTSE 100 (Inglaterra) – 6.048,85, queda de 6,40%;
  • FTSE MIB (Itália) – 18.806,37, queda de 9,58%;
  • CAC 40 (França) – 4.800,84, queda de 6,58%;
  • Euro Stoxx (União Europeia) – 3.012,45, queda de 6,80%.

MOEDAS EMERGENTES

As moedas de países emergentes registravam queda no início da 2ª feira, indicando o mercado em posição cautelosa e avessa a riscos. Às 7h15, o dólar subia 8,31% ante o rublo e 6% ante o peso mexicano.

Tentando conter a escalada do preço da moeda norte-americana no Brasil, o Banco Central promove nesta 2ª feira (9.mar.2020), das 9h10 às 9h15, leilão para venda de até US$ 1 bilhão de dólar à vista. As propostas serão recebidas pela internet e cada dealer poderá enviar até 3 lances. O dólar fechou a semana passada a R$ 4,63, com alta de 3,42% na semana.

PREÇOS DO PETRÓLEO EM QUEDA

O preço do barril Brent caiu 30% na abertura dos mercados asiáticos. Na manhã de 2ª feira, a baixa ficou próxima a 20%.

A queda é uma reação à guerra de preços lançada pela Arábia Saudita, que prometeu aumentar a produção depois que a Rússia resistiu a cortes nos preços. O valor do petróleo chegou aos níveis em que esteve em 1991, durante da Guerra do Golfo.

Os cortes propostos pela Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) eram para mitigar os efeitos do surto de coronavírus. A Rússia não aceitou. A Arábia Saudita então anunciou o aumento de produção, para derrubar os preços.

JAPÃO DESPENCA

O Japão anunciou a revisão do seu PIB do último trimestre de 2019. A economia do país asiático teve contração de 7,1%, em dados anualizados anualizada de 7,1%. A Nikkei, Bolsa de valores do país, teve queda de 5,38% na 2ª feira.

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Publicidade

Siga-nos no Facebook

Mais Lidas