Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

Polícia prende grupo suspeito de soltar balões no Grajaú

Publicado

dia:

Imagem Ilustrativa

Cerca de cem pessoas participavam de evento no Grajaú e descumpriam a recomendação médica para evitar aglomeração em tempos de coronavírus.

A Polícia Militar Ambiental prendeu quatro pessoas suspeitas de soltarem balões no domingo (26) na região do Grajaú, na Zona Sul de São Paulo. No local, cerca de cem pessoas acompanhavam a soltura de balões – mas a maioria conseguiu fugir.

Além de serem coniventes com o crime ambiental, todas essas pessoas desrespeitavam as recomendações médicas para evitar aglomerações em tempos de coronavírus.

O grupo foi detido em flagrante em uma chácara perto da represa Billings.

Segundo policiais da patrulha rural, eles faziam uma ronda na represa, quando perceberam balões no céu e outro inflado, prestes a ser solto.

De acordo com os agentes, seguindo esse balão eles chegaram até a chácara, onde encontraram uma multidão. A maioria conseguiu fugir.

Quando os policiais se aproximaram, o grupo ainda tentou soltar o balão que já estava preparado, segundo relataram.

Na chácara, os policiais encontraram fogos de artifícios, botijões de gás e outros materiais que indicam que o local servia para a fabricação dos balões.

Durante a ação, cinco aves silvestres, que eram mantidas em cativeiro, foram resgatadas.

Em depoimento, um dos presos disse aos policiais que neste domingo várias equipes iriam soltar os balões em diferentes regiões da cidade, como se fosse uma competição.

Vagner Mesquita, cabo da patrulha rural, afirmou ainda que as pessoas detidas e a multidão que acompanhava a soltura dos balões deveriam ter consciência e não se reunirem, seguindo as recomendações médicas, para evitar aglomerações em tempos de coronavírus.

“Sofremos uma pandemia mundial aí”, lamentou o policial.

As pessoas presas foram levadas ao 101º Distrito Policial (DP), Jardim das Imbuias. A Polícia Civil vai decidir se elas ficarão presas ou terão a possibilidade de pagar fiança pelo crime ambiental cometido.

Segundo policiais, a multa aplicada nesse tipo de crime é em torno de R$ 5 mil reais por cada balão e equipamento apreendido.

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Corrida contra o tempo! Ajude-nos!

Publicidade

Siga-nos no Facebook

Mais Lidas