Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

PGR denuncia mais cinco pessoas por ataques no Câmara em 8 de janeiro

Publicado

dia:

veja mensagens que mostram negligência do GSI


Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.01.2023

Bolsonaristas golpistas invadiram o Congresso Nacional no último dia 8 de janeiro

A Procuradoria-Geral da União denunciou nesta quarta-feira (25) cinco pessoas pelos ataques terroristas e antidemocráticos na Câmara dos Deputados no último dia 8 de janeiro. Essa é a quarta leva de denúncias da PGR contra bolsonaristas que atacaram a Praça dos Três Poderes.

Publicidade

No pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério Público Federal pede para que os suspeitos sejam enquadrados pelos crimes de golpe de Estado e associação criminosa armada. O MPF ainda acusa os bolsonaristas de tentativa de abolir, com grave ameaça ou violência, o Estado Democrático de Direito e dano qualificado pela violência e grave ameaça, com emprego de substância inflamável, contra o patrimônio da União e com considerável prejuízo para a vítima.

A PGR considerou os depoimentos de policiais legislativos para embasar a denúncia. Segundo os procuradores, os agentes informaram que os vândalos usaram machados e pedaços de pau para atacar os policiais. Um grupo de retaguarda dava suporte e atrapalhava a ação da corporação.

Até o momento, a procuradoria já denunciou 103 pessoas pelos ataques em Brasília no último dia 8 de janeiro. As acusações são relacionadas aos ataques no Senado, STF e membros do acampamento bolsonarista na frente do Quartel-General do Exército.

Publicidade

Os ataques

Os prédios do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF) foram invadidos por bolsonaristas na tarde de 8 de janeiro. Eles protestam contra a vitória de Lula e o uso das urnas eletrônicas.

No dia anterior, caravanas de bolsonaristas chegaram à Brasília para o ato. O ministro da Justiça, Flávio Dino, chegou a solicitar o uso da Força Nacional para manter a segurança da Praça dos Três Poderes.

No Congresso, os manifestantes vandalizaram o salão verde da Câmara dos Deputados e invadiram o plenário do Senado. Já no Planalto, os suspeitos quebraram portas e tentaram invadir o gabinete presidencial.

Publicidade

Na Suprema Corte, os manifestantes tentaram invadir os gabinetes dos ministros, quebraram as portas dos armários onde ficam as togas, além de quebrar vidraças e vandalizar a fachada do prédio.

Cerca de mil pessoas foram presas e levadas para a carceragem da Polícia Federal na capital. Algumas já foram liberadas por decisões do STF, enquanto outros ainda aguardam o pedido de habeas corpus.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

Publicidade


#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE