Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

PF vê risco de confronto em posse de Lula e cogita mudanças

Publicado

dia:

PF vê risco de confronto em posse de Lula e cogita mudanças


Reprodução: Instagram – 20/12/2022

Lula durante uma ligação telefônica

Membros da Polícia Federal enxergam que há risco elevado de um confronto entre apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) e de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante a posse do próximo domingo (1º). Os grupos devem se encontrar já no início do fim de semana, quando as primeiras caravanas de apoiadores do petista chegam a Brasília.

Publicidade

Segundo fontes da PF ouvidas pela coluna, a preocupação é desmontar os  QGs de bolsonaristas ao longo da semana e impedir aglomeração de apoiadores de Bolsonaro ao menos no período em que Brasília estará tomada por simpatizantes de Lula. “O risco de um confronto é alto e podemos ter tragédia se nada for feito”, informou um policial.

A Polícia Federal trabalha em parceria com a Polícia Militar do Distrito Federal e com a transição de governo, já ligada ao futuro ministro da Justiça Flávio Dino (PSB) e não descarta cancelar parte do evento de posse. A coluna teve acesso a um documento interno da PF que classifica o evento como risco alto para algum tipo de ato violento. O texto não fala sobre ato terrorista, como o que quase aconteceu no sábado (24).

Publicamente não se fala em cancelamento e o PT entende ser impossível evitar que as pessoas cheguem no DF. “A posse de Lula é o evento mais importante dos últimos anos. As polícias precisam fazer seu trabalho”, diz um parlamentar. Além dos simpatizantes, o evento contará com um grande número de chefes de estado que já confirmaram presença, além de diversos artistas de renome nos palcos montados para os shows.

Publicidade

A Polícia Federal, no entanto, garante a segurança de chefes de estado e mesmo a de Lula. “É praticamente impossível chegar no Lula do modo que preparamos a segurança”, garante um policial. O medo é de confusão entre a multidão, o que poderia gerar pânico e uma tragédia de grandes proporções.

O assunto ainda não chegou a Lula e somente chegará se for preciso decidir sobre a necessidade de cancelar ou diminuir o evento. Dentro da própria PF há quem defenda a manutenção da programação. “Ter que mudar tudo seria a falência do sistema de segurança”, comenta outro policial ouvido pela coluna.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

Publicidade

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE