Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Parlamentares debatem se houve abuso na detenção dos invasores da Esplanada

Publicado

dia:

Busca


Em painel promovido pela CNN nesta terça-feira (10), os deputados federais Sâmia Bomfim (Psol-SP), Capitão Alberto Neto (PL-AM), Tabata Amaral (PSB-SP) e General Peternelli (União-SP) debateram se houve abuso das forças policiais durante as detenções dos invasores da Esplanada dos Ministérios em Brasília.

CNN teve acesso ao relatório produzido na segunda-feira (9) pelo Pode Judiciário, que aponta número elevado de idosos presos e unidades de detenção com instalações em “excelente estado”.

Publicidade

Os deputados concordaram que deve haver punição para os responsáveis por depredar os edifícios dos Três Poderes, mas discordaram sobre o tratamento dado por parte dos policiais.

A deputada Tabata Amaral avaliou ser importante lembrar que “crimes foram cometidos”, e destacou que as coisas estão acontecendo “como deveriam acontecer”.

“É importante que a gente entenda que crimes foram cometidos. As pessoas que não cometeram crimes serão liberadas nesse caso. Quem de fato cometeu crime de terrorismo, de vandalismo vai ser preso, vai ser julgado e vai ser punido. O que venho acompanhando demonstra que as coisas estão acontecendo como deveriam acontecer, para que os responsáveis por esse crime possam ser punidos. Não podemos nos restringir as pessoas que estavam ali, tem gente grande financiando, tem político incentivando e todas as pessoas envolvidas devem ser responsabilizadas.”

Publicidade

Sâmia Bonfim concordou com o tratamento, e reforçou que “não há notificações de abuso pelo poder público”.

“A gente precisa se basear nos dados oficiais extraídos pela PF e pelo Poder Judiciário. Não há notificações de abuso cometido pelo poder público. As pessoas estão sendo alimentadas, foram disponibilizados colchões e que muitos deles devem ser encaminhados para unidades prisionais. É muito importante que haja punição e responsabilização daqueles que invadiram os palácios dos poderes, depredaram, e que tinham uma intenção golpista muito clara.”

O Capitão Alberto Neto disse que deve haver punição, mas qualificou como “clara” as condições precárias dadas aos “manifestantes.

Publicidade

“Imagens falam por si. Ficaram claras as condições precárias que os manifestantes que estavam de maneira pacífica no Exército. Serviram de bode expiatório. Sou contra o vandalismo, temos que individualizar. Quem quebrou patrimônio público tem que pagar por isso e tem que ir pra cadeia, mas é inaceitável, pela vontade de um ministro, você pegar inocentes que estavam se manifestando”.

O General Peternelli também disse concordar com a punição a quem depredou a sede dos Três Poderes, mas disse que as medidas devem acontecer dento “do estado de legalidade”.

“Não há a menor dúvida de que há muito abuso nessas detenções. Todos concordamos que quem invadiu e depredou os Três Poderes é inadmissível e tem que ser punido. Agora nós não podemos fugir do estado de legalidade que nós temos. Houve uma decisão judicial para prender em flagrante, isso não tem no nosso arcabouço jurídico. O direito de se reunir tá previsto na Constituição.”

Publicidade

Fonte: CNN BRASIL

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE