Siga-nos nas Redes Sociais


Curiosidades

Os 5 momentos que mais marcaram 2022

Publicado

dia:

Os 5 momentos que mais marcaram 2022


Após 365 dias intensos, é impossível que não esqueçamos alguns momentos que marcaram o ano, sobretudo depois de dois anos com a pandemia da covid-19 dominando todos os aspectos da vida e do mundo.

Pensando em lançar um olhar para tudo o que aconteceu na sociedade, ciência e História, separamos 5 momentos que marcaram 2022:

Publicidade

1. Invasão à Ucrânia

(Fonte: Sergey Pivovarov/REUTERS)

Após 6 anos de conflitos e tensão na região de Donbas, no extremo leste ucraniano, em 24 de fevereiro, a Rússia de Vladimir Putin anunciou que invadiria a Ucrânia. Em comunicado, que dominou as manchetes pelo mundo, o chefe de Estado denominou a guerra como “uma operação”, mentindo descaradamente sobre seus objetivos ao alegar que estava fazendo isso “pensando em proteger as pessoas que sofreram abusos e genocídio do regime de Kiev”. Putin também afirmou que “libertaria a Ucrânia do fascismo”, chegando a usar o termo “desnazificar”.

Um consenso de jornalistas e historiadores chegou à conclusão de que o comportamento de Putin era um esforço para consolidar o poder contra a OTAN e a democracia europeia. Como resultado, a Guerra Russo-Ucraniana de 2022 já deslocou mais de 8 milhões de ucranianos, causando mais de 100 mil mortes, das quais 40 mil foram de civis. Houve perda de 20% do território ucraniano para as forças russas e há chances de a economia do país encolher em até 45%. Até o momento, o prejuízo estimado é de US$ 127 bilhões para os cofres públicos.

Publicidade

(Fonte: Vadim Ghirda/AP Photo)(Fonte: Vadim Ghirda/AP Photo)

Em larga escala, a guerra está afetando de maneira profunda a economia mundial. Depois que o Ocidente sancionou a Rússia – com várias empresas se retirando de seu território e bancos congelando ativos russos –, o país interrompeu o comércio de alimentos e energia, sendo que é o terceiro maior produtor de petróleo do mundo e um dos principais exportadores de gás e trigo. Dessa forma, os efeitos foram sentidos imediatamente.

Conforme os dados do Bureau of Transportation Statistics, o preço da gasolina nos EUA aumentou 49% entre janeiro e junho de 2022, e conforme o andamento da guerra, não há uma estimativa para quando a economia vai se recuperar.

2. Varíola dos macacos

(Fonte: Science Photo Library/Reprodução)(Fonte: Science Photo Library/Reprodução)

Em 6 de maio de 2022, foi identificado em Londres, na Inglaterra, o primeiro caso de varíola dos macacos, quando as nações ainda nem sequer haviam se livrado do flagelo da covid-19 – que já causou a morte de mais de 6 milhões de pessoas pelo mundo e foi responsável pelo colapso dos sistemas de saúde, sobretudo no Brasil.

Publicidade

O portador do vírus causador da varíola era um homem que viajava da África Ocidental, e os médicos diagnosticaram que os sintomas agudos da doença zoonótica são dor de cabeça, febre, dores musculares, gânglios linfáticos inchados e exaustão. Uma erupção cutânea também pode ser associada à doença que, em casos muito raros, pode levar à morte.

Não demorou muito para o problema se espalhar para a América do Norte, e em outubro de 2022, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças identificou mais de 20 mil casos e 4 mortes apenas em países da União Europeia.

3. Endurance é encontrado

(Fonte: Falklands Maritime Heritage Trust/National Geographic/Reprodução)(Fonte: Falklands Maritime Heritage Trust/National Geographic/Reprodução)

Após 107 anos que o explorador Ernest Shackleton e sua tripulação embarcaram no Endurance, um veleiro de três mastros determinado a alcançar o Polo Sul, uma expedição liderada em março de 2022 conseguiu localizar a embarcação que desapareceu em 21 de novembro de 1915.

Publicidade

Shackleton e seus companheiros acamparam no navio após ficarem presos no gelo do Mar de Weddell, com a esperança de que ele fosse derreter e os liberar. No entanto, 10 meses depois, o gelo começou se mover ao redor do Endurance, esmagando sua estrutura de madeira até que o inundasse e o arrastasse para o fundo do Mar de Weddell sem que Shackleton e seus homens pudessem fazer nada.

Tripulação puxando um bote salva-vidas do Endurance em 1916. (Fonte: Hulton Archive/Getty Images)Tripulação puxando um bote salva-vidas do Endurance em 1916. (Fonte: Hulton Archive/Getty Images)

Encontrar o veleiro histórico, sobretudo após a jornada épica de volta para casa dos exploradores ao longo de 2 anos, foi considerado um feito e tanto, que só foi possível graças à tecnologia do nosso século.

O arqueólogo marinho Mensun Bound disse à BBC News que o Endurance é o resto de um naufrágio de madeira mais bem preservado de todos os tempos. A missão para resgatá-lo foi incrivelmente difícil devido às condições adversas e traiçoeiras do Mar de Weddell.

Publicidade

4. O ataque a Rushdie

(Fonte: Joel Saget/AFP/Reprodução)(Fonte: Joel Saget/AFP/Reprodução)

De origem muçulmana indiana, o ensaísta e autor de ficção Salman Rushdie, que nasceu na Índia e se formou na Inglaterra, se tornou um alvo após escrever 14 romances defendendo de maneira ferrenha a religião e a liberdade de expressão de ser ateu.

Sua voz criou uma guerra com o mundo muçulmano, chegando a ponto de ruptura após a publicação do livro Os Versos Satânicos (1988), inspirado na vida do profeta islâmico Maomé. O ex-líder iraniano aiatolá (uma das figuras mais poderosas do Irã) Ruhollah Khomeini emitiu um fatwa (decreto religioso) oferecendo recompensa pela morte de qualquer pessoa envolvida na publicação do livro de Rushdie. Um editor norueguês e um tradutor japonês foram mortos como resultado.

(Fonte: AP/Reprodução)(Fonte: AP/Reprodução)

Enquanto isso, impedido de voltar para seu país natal, o autor viveu escondido por mais de 10 anos. Em entrevista ao The Guardian, no verão de 2022, ele confessou viver uma vida normal e sem medo – pelo menos até 12 de agosto desse ano. Preparando-se para um discurso sobre liberdade artística em Nova York, Rushdie foi esfaqueado no pescoço e no torso por Hadi Matar, de 24 anos.

Publicidade

Apesar de o escritor ter sido levado às pressas para um hospital mais próximo e passar por uma extensa cirurgia, a gravidade do ataque comprometeu para sempre a vida do homem. Em entrevista ao El País, seu agente literário, Andrew Wylie, declarou que o autor perdeu a visão de um olho e o controle de sua mão esquerda.

Para muitos, a sobrevivência de Salman Rushdie é sinônimo de liberdade em um mundo que caminha para um nacionalismo ainda mais exacerbado.

5. Sagitário A*

(Fonte: EHT Collaboration/Reprodução)(Fonte: EHT Collaboration/Reprodução)

O Evento Horizon Telescope (EHT) é um projeto de colaboração internacional de telescópios para combinar os dados de várias estações de interferometria de linha de base pelo planeta, feito para observar de perto os buracos negros e seu ambiente imediato.

Publicidade

Em 12 de maio de 2022, o EHT registrou um avanço considerado histórico para o mundo científico ao captar a primeira imagem da estrela de Sagitário A*, um buraco negro supermassivo no centro da nossa Via Láctea.

Estudado há anos, foi em 2008 que os astrônomos Reinhard Genzel e Andrea Ghez determinaram que esse buraco negro tem uma massa de 4,3 milhões de vezes maior que a do Sol, embora esteja quase inativo.

O EHT promete captar ainda mais informações sobre a Sagitário A*, principalmente fotos, já que tudo o que vimos foi o brilho do gás que cerca o buraco negro, bem como a maneira como sua gravidade curva a luz ao seu redor. Ainda assim, sua descoberta serviu para confirmar as previsões da teoria da relatividade de Albert Einstein.

Publicidade

Fonte: Mega Curioso

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE