Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

O que Biden, Macron e outros líderes mundiais falaram sobre o terrorismo em Brasília?

Publicado

dia:

O que Biden, Macron e outros líderes mundiais falaram sobre o terrorismo em Brasília?


Crédito: Reprodução/InstagramJoe Biden e Emmanuel Macron condenam atos terroristas e prestam solidariedade a Lula

Chefes de estado e líderes mundiais se manifestaram neste domingo, 8, repudiando os atos terroristas e antidemocráticos em Brasília.

Publicidade

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse que o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pode contar com o apoio incondicional dos franceses.

Já o presidente dos EUA, Joe Biden, classificou os atos de hoje como “ultrajantes”.

Veja abaixo a declaração de diversos líderes mundiais sobre os atos de hoje:

Publicidade

Emmanuel Macron (presidente da França)

“A vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitadas! O Presidente @LulaOficial pode contar com o apoio incondicional da França.”

Joe Biden (presidente dos EUA)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que a invasão do Congresso, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro são “ultrajantes”. O chefe da Casa Branca fez o comentário a repórteres durante uma visita à fronteira de seu país com o México.

Publicidade

Alberto Fernández (presidente da Argentina)

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, afirmou que a democracia “é o único sistema político que garante as liberdades e nos obriga a respeitar o veredito popular”. “Aqueles que tentam desrespeitar a vontade da maioria ameaçam a democracia e merecem não só a sanção legal correspondente, mas também a rejeição absoluta da comunidade internacional”, destacou o líder argentino, que ressaltou seu “apoio incondicional” a Lula diante “dessa tentativa de golpe”.

Gustavo Petro (presidente da Colômbia)

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, expressou solidariedade aos brasileiros, destacou que grupos fascistas resolveram atacar a democracia do país e disse ser “urgente” uma reunião da OEA (Organização dos Estados Americanos) caso a instituição queira continuar existindo.

Publicidade

Pedro Sánchez (presidente da Espanha)

“Todo meu apoio a Lula, ao Congresso e aos brasileiros. Condenamos veementemente a invasão ao Congresso brasileiro e pedimos o retorno imediato à normalidade democrática”, escreveu o presidente da Espanha Pedro Sánchez.

Miguel Díaz-Canel Bermúdez (presidente de Cuba)

Também no Twitter, o presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez disse que os atos de terrorismo têm o “objetivo de gerar caos e desrespeitar a vontade popular manifestada com a vitória de Lula nas urnas”.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE