Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

MPDFT detalha condições de presos por atos antidemocráticos na PF

Publicado

dia:

Grande Angular


O Núcleo de Controle e Fiscalização do Sistema Prisional (Nupri) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) fez, nesta terça-feira (10/1), uma inspeção na Academia da Polícia Federal, para onde foram levados 1,5 mil presos por atos antidemocráticos.

Os detidos foram provisoriamente acomodados no local após a desmobilização, na segunda-feira (10/1), do acampamento montado em frente ao Quartel-General do Exército.

Publicidade

Segundo o Nupri, as equipes de saúde à disposição no local realizaram 259 atendimentos. No total, 25 presos precisaram ser levados para hospital. “Os profissionais responsáveis não identificaram nenhuma intercorrência grave no período”, constatou o órgão.

MP faz inspeção em lugar onde estão presos por atos antidemocráticos

A equipe do MPDFT tmabém informou que a Secretaria de Administração Penitenciária assumiu a responsabilidade pela alimentação dos presos. Segundo delegados da PF informaram ao grupo, 560 pessoas, entre idosos, portadores de comorbidades graves e mulheres acompanhadas de crianças foram identificadas e liberadas.

“O procedimento foi acompanhado pelo Conselho Tutelar até a entrega de todas as crianças e adolescentes integrantes do acampamento e conduzidas à Academia da PF após a detenção de seus genitores. A liberação se deu no próprio dia da desmobilização. Durante a inspeção, os membros do MPDFT constataram que não haviam mais menores de idade no local”, disse o Nupri.

Publicidade

O órgão confirmou que havia, no local, “a garantia de assistência jurídica aos detidos, com amplo acesso dos advogados particulares constituídos e de Defensores Públicos da União”.

 

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE