Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Mourão fala em ‘desequilíbrio institucional’ no discurso de Ano Novo

Publicado

dia:

Mourão fala em 'desequilíbrio institucional' no discurso de Ano Novo


Representação/TV Brasil – 31.12.22

Mourão falou sobre o novo governo e o retorno à normalidade da vida

O presidente em exercício  Hamilton Mourão (Republicanos) realizou um pronunciamento em rede nacional neste sábado (31). A véspera do Ano Novo foi o último dia do governo de Jair Bolsonaro (PL), do qual Mourão foi vice-presidente.

Publicidade

O pronunciamento poderia ser realizado pelo atual chefe do Executivo brasileiro, contudo,  Jair viajou para os Estados Unidos nesta quinta-feira (29) e concretizou a previsão de não passar a faixa presidencial para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no dia da posse. 

Durante o seu discurso, que durou cerca de sete minutos, Mourão falou sobre uma possível falta de confiança de uma parcela da população brasileira frente a entidades públicas. 

“A falta de confiança de parcela significativa da sociedade nas principais instituições públicas decorre da abstenção intencional destes entes do fiel cumprimento dos imperativos constitucionais, gerando a equivocada canalização de aspirações e expectativas para outros atores públicos que, no regime vigente, carecem de lastro legal para o saneamento do desequilíbrio institucional em curso”, afirmou. 

Publicidade

“Lideranças que deveriam tranquilizar e unir a nação em torno de um projeto de país deixaram com que o silêncio ou o protagonismo inoportuno e deletério criasse um cclima de caos e de desagregação social”, completou o presidente em exercício.

O vice-presidente de Bolsonaro também dirigiu a palavra ao governo de Lula, que assumirá o país no dia 1° de janeiro. Ele enfatizou que é necessário assegurar um ambiente “socialmente justo” no país.

“A alternância de poder em uma democracia é saudável e deve ser preservada. Aos eleitos, cumpre o dever de dar continuidade aos projetos iniciados, e direcionar seus esforços para que, à luz de suas propostas, o país tenha assegurado uma democracia pungente, e plural, em um ambiente seguro e socialmente justo”, destacou.

Publicidade

Embora seja o primeiro político na linha sucessória para passar a faixa presidencial para Lula, Mourão afirmou que “a faixa é responsabilidade do JB (Jair Bolsonaro)”. Ainda não uma definição de quem entregará a faixa ao petista na cerimônia. Lula assume o governo neste domingo (1º).

Apesar de Bolsonaro não seguir em cargos públicos em 2023 após ser derrotado nas eleições pelo petista, Mourão assumirá o posto de senador pelo Rio Grande do Sul a partir do próximo ano.

Publicidade

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE