Siga-nos nas Redes Sociais


Curiosidades

Mitos e verdades sobre as placas de carro padrão Mercosul

Publicado

dia:

© Redação / Foto: Divulgação Muito se fala sobre a mudança das placas dos carros para o sistema do Mercosul. O que você sabe sobre isso?

Você já deve ter notado que placas diferentes estão aparecendo em carros de sua cidade. Elas trazem um novo padrão que, daqui para frente, identificarão todos os veículos licenciados nos países pertencentes ao Mercado Comum do Sul – Mercosul.

De cara, dá para notar a diferença entre as placas antigas e as do Mercosul.

No caso dos veículos particulares comuns, saímos do fundo cinza com letras e números em pretos, para uma tarja azul com fundo branco, e letras pretas. E passamos séries de três letras e quatro números ex: (XXX-0000) para quatro letras e três números intercalados ex: (III-1X11).

O projeto de mudança das placas foi aprovado em 2014 pelos países do bloco econômico sul-americano, com o objetivo de padronizar as placas dos veículos da Argentina, Uruguai, Brasil e Paraguai países fundadores do Mercosul, e também a Venezuela, atualmente suspensa do bloco.

Como ainda são novidade em boa parte das cidades brasileiras – sua implantação começou pelo Rio de Janeiro, em 2019 – as novas placas ainda despertam uma série de dúvidas. Por isso, iCarros preparou uma pequena lista com mitos e verdades sobre o tema.  

Comecemos pelos mitos:

1 – O emplacamento da placa do Mercosul é muito mais caro do que a normal

O valor da placa Mercosul não é maior do que das antigas. O preço varia de cidade para cidade, mas em São Paulo, o preço se manteve inalterado para novos emplacamentos e é de R$ 138,24 na capital. O valor pode variar dependendo da região e estado onde o emplacamento será feito.

Em caso de Caso dúvida, acesse o site do Detran de seu estado, onde é possível encontrar uma lista com as empresas que emplacam os veículos em sua cidade.

2 – É obrigatório que todos os veículos circulem com a nova placa Mercosul

Conforme a Resolução 780/19 do Contran, somente os veículos novos (0km) deverão ser obrigatoriamente emplacados com a nova placa do Mercosul. Isso não impede, porém, que os que desejam ter a nova placa troquem as antigas em locais autorizados.

3 – Somente carros de passeio precisam ter a nova placa

Todos os veículos novos que rebem placas de licença estão sendo emplacados com o modelo Mercosul, sejam eles carros, motos, carrocerias, caminhões, ônibus ou outros. Para alguns deles – como as motocicletas – existem modelos com tamanho e características próprias.

Agora, vamos a algumas verdades e curiosidades sobre a nova placa:

1- A placa para carro de colecionador não será mais preta

Menos chamativas que as antigas placas pretas, as novas licenças para automóveis com mais de 30 anos agora têm números em cinza sobre fundo branco.

2- Se eu vender um carro para uma pessoa de outro estado ou cidade, ele não precisa mudar a placa

A nova placa Mercosul não possui uma indicação evidente do estado ou cidade. As alterações de domicílio agora são feitas apenas em um banco de dados do Detran e podem ser checadas por meio do QR Code impresso na própria placa.

3- A nova placa permite a escolha de combinações de letras e números ao seu gosto

Quase. Isso porque, pelo novo sistema, o proprietário do carro recebe uma lista com algumas placas que poderá utilizar, podendo escolher entre estas a que será usada em seu veículo. Ou seja, dá para optar qual a sequência que será estampada em seu automóvel, dentro das combinações disponíveis. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)

Instagram (instagram.com/icarros_oficial)

YouTube (youtube.com/icarros)

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS