Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Menino morre após acidente em parque de diversões em SP – 01/08/2022 – Cotidiano

Publicado

dia:

Menino morre após acidente em parque de diversões em SP - 01/08/2022 - Cotidiano

O estudante Murillo Santos, 10, morreu após sofrer um acidente num parque de diversões no Sacomã, na zona sul de São Paulo, na noite de sábado (30).

Familiares do menino dizem que ele morreu ao deixar o brinquedo, que teria voltado a funcionar repentinamente. Já no boletim de ocorrência, conforme informação colhida por policiais, consta que a criança pulou da cadeira enquanto o equipamento ainda estava realizando a parada.

O corpo do menino foi sepultado na tarde desta segunda (1º) no cemitério São Pedro, na Vila Alpina, zona leste.

A gestão Ricardo Nunes (MDB) diz que o parque funciona de maneira regular.

O parque de diversões está instalado na altura do número 2.500 da avenida Padre Arlindo Vieira, no Jardim Vergueiro. É uma das atrações da 14ª Festa Junina do Jardim Clímax, tradicional festividade que, nos meses de férias, ocupa o terreno.

Por volta das 19h desta segunda (1°), homens desmontavam alguns palcos no terreno —eles não quiseram comentar o acidente. Segundo uma faixa estendida no local, a festa está programada para ocorrer até o próximo domingo (7).

Tia de Murillo, a dona de casa Isabel Cristina Santos de Castro, 43, diz que o estudante tinha ido ao parque na semana anterior e pediu para ir novamente. Ele foi então sob a supervisão de uma jovem, a irmã mais velha de um amigo dele.

Segundo outro tio, o metalúrgico Valério Gomes de Castro, 45, durante o passeio, Murillo e um amigo quiseram dar uma volta no Skiing Dance, um brinquedo em que cadeiras giram em círculos.

A dupla entrou no brinquedo, que, após alguns instantes, parou. O amigo de Murillo conseguiu descer e, quando o brinquedo voltou a funcionar, foi apenas atingido de raspão. Murillo, no entanto, caiu.

“Nessa que o brinquedo rodou, o Murillo caiu”, disse Castro.

A suspeita é que um dos carrinhos do brinquedo tenha atingido a cabeça de Murillo.

Assustado, o amigo correu até a casa dos pais de Murillo, que foram até o parque.

O menino ainda chegou a ser levado pelo Corpo de Bombeiros ao hospital municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, mas não resistiu aos ferimentos.

O tio de Murillo questionou a existência de uma trava de segurança, que deveria impedir que pessoas deixassem o brinquedo antes do encerramento total da operação. Para a família, também era imprescindível a presença de socorristas no local.

Os familiares do menino disseram que ele gostava de jogar bola na rua, andar de bicicleta, era fã de motos e torcia para o Corinthians.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo disse lamentar a morte e afirmou que o local onde ocorreu o acidente é uma “área particular que que possui o auto de licença provisória para funcionamento, concedido até 14 de setembro de 2022”.

O caso foi registrado como morte suspeita e queda acidental pelo 26° DP (Sacomã) e deve ser investigado pelo 83° DP (Parque Bristol).

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS