Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

Manifestantes protestam contra o fechamento do restaurante popular Bom Prato no Grajaú

Publicado

dia:

Unidade da Zona Sul de SP vai ser substituída por outro restaurante há 5 km de distância. Governo de SP diz que prédio atual não tem condições de funcionamento.

Manifestantes protestam nesta sexta-feira (21) contra o fechamento da unidade Bom Prato do Grajaú, no extremo da Zona Sul de São Paulo, que existe há 11 anos. Com o agravamento da pandemia de coronavírus, os moradores da região dizem que o local é a única alternativa para se alimentarem.

As unidades do restaurante popular da capital paulista e da Grande São Paulo oferecem três refeições diárias, com preços que variam entre R$ 0,50 e R$ 1.

Os manifestantes são lideranças comunitárias e moradores da região. No local, não há muitos moradores de rua e o restaurante é frequentado por famílias de baixa renda que perderam o emprego durante a pandemia.

O governo do estado alega que o prédio onde está instalado o restaurante não tem mais condições de funcionar e vai transferir a unidade para a Cidade Dutra, há 5 km do local.

“Eu não tenho dinheiro pra ir na Cidade Dutra. Eu almoço aqui todo dia, sou moradora da ilha do Bororé, olha só, eu saio do Bororé e venho almoçar aqui todo dia. Eu não tenho dinheiro e se tirar daqui vai me prejudicar muito. Não só eu como várias pessoas”, disse a segurança Daise da Silva.

A desempregada Marineusa da Silva também reclama da mudança. “Eu não tô trabalhando, só meu marido e a renda não dá só dele. É importante. Eu vou ficar muito chateada se for embora.”

A líder comunitária Valmira Coelho diz que além do Grajaú, o Bom Prato atende os bairros vizinhos do extremo da cidade. “Você ter coragem de na periferia, num lugar de extrema pobreza, que as pessoas já necessitavam disso tudo antes da pandemia, porque já vinha numa situação precária de emprego, difícil… quando tem aumentado cada vez mais que essas pessoas não têm a menor condição de trabalho, de sobrevivência, ter coragem de tirar o único lugar que as pessoas poderiam fazer uma refeição. É um crime. É um crime!”

A secretária estadual do Desenvolvimento Social, Célia Parnes, justificou que o fechamento é necessário para revitalizar a unidade. “Ela deve fechar porque ela realmente precisa de revitalização, tem comprometimento de impermeabilização, de forro, de telhado. Na verdade essa nova unidade quando estiver pronta, ela vai suprir não só a região de Cidade Dutra mas também a região do Grajaú por meio do Bom Prato Volante, que é mais ou menos o mesmo modelo que nós fizemos em Paraisópolis quando precisamos reformar ali, revitalizar a unidade.”

Célia Parnes disse ainda que o Bom Prato Grajaú deve fechar em setembro ou outubro, quando a unidade Cidade Dutra estiver pronta e, durante o período de obras, uma unidade móvel vai levar as refeições para serem vendidas no Grajaú.

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

Mais Lidas