Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

leia, veja e ouça Drummond, que morreu há 35 anos

Publicado

dia:

Intel produzirá chips para MediaTek

“Por muito tempo achei que a ausência é falta.

E lastimava, ignorante, a falta.

Hoje não a lastimo.

Não há falta na ausência.

A ausência é um estar em mim (…)”.

A ausência de Carlos Drummond de Andrade (1902 – 1987), há 35 anos, é, bem como ele escreveu, um estar presente. Vivo e a iluminar a cultura brasileira. O consagrado autor mineiro de Itabira deixou um legado de 50 livros de poesias, crônicas, contos e ensaios que o tornaram um dos principais escritores da história do Brasil.

Para ler, ver e até ouvir as obras e olhares do escritor, o acervo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) dispõe de conteúdos que são verdadeiras relíquias, como é o caso de uma entrevista que ele concedeu a Maria Muniz, na década de 1950, que foi trazida a público agora em 2022. Na entrevista, ele recita poesias como Poema das Sete Faces, Confidência do Itabirano, Infância, Caso do Vestido, O Mito, Caso Pluvioso, Desaparecimento de Luísa Porto, Pombo-Correio, e Canção da Moça-Fantasma de Belo Horizonte.

Em Infância, por exemplo, ouça Drummond declamando: “(…)Lá longe meu pai campeava/ no mato sem fim da fazenda./ E eu não sabia que minha história/ era mais bonita que a de Robinson Crusoé”.

Ouça acima rara entrevista de Carlos Drummond de Andrade

O poeta na rádio

Carlos Drummond de Andrade fez parte da vida da Rádio MEC desde 1936, quando ele assistiu à cerimônia de doação da frequência da Rádio Sociedade, por Roquette-Pinto, para o poder público. Em 1954, a radialista Lya Cavalcanti ouviu Drummond e o conteúdo gerou uma série que tem narração, por exemplo, do ator Paulo César Pereio e da atriz Conceição Rios.

Os registros dão conta também que Drummond atuou na Rádio MEC, emissora em que foi redator e cronista na década de 1960.

Confira ainda edições especiais veiculadas na década de 1990 e também de 2015 na Antena MEC FM (quando teve a participação do neto do escritor, Pedro Drummond).

Confira acima histórias, poesias e programas sobre Carlos Drummond de Andrade

 

Em 2020, a escritora Adalgisa Campos da Silva publicou livro com cartas que ela trocava com o Drummond. Em entrevista ao programa Arte Clube, ela disse que se sentia tão próxima do poeta que um dia resolveu escrever pro Jornal do Brasil onde ele publicava uma coluna. A tradutora conta que, para surpresa dela, o autor respondeu e nasceu ali uma amizade via Correios.

“Eu gostava muito dele como poeta, mas a coluna aproximava mais ainda. Então, um dia eu li um poema que ele escreveu na coluna que era um apelo em favor da paz. Eu fiquei muito tocada”. Começava ali uma relação cordial entre autor e leitora. “Ele sempre me respondeu. Inclusive, na última carta que ele me mandou, ele assina como “o meu escudeiro Drummond”.

Ouça abaixo a entrevista

Escritora explica que Drummond era cordial com leitores

 

Veja Drummond

 

Na TV Brasil, a obra do autor foi homenageada há 10 anos no programa De Lá Pra Cá. Entre os entrevistados, que explicam como o autor é singular, estiveram o professor Eucanaã Ferraz, pesquisador de literatura brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o poeta e editor da Cosac  Naify, Carlito Azevedo, o poeta Armando Freitas Filho e a poetisa Claudia Roquette-Pinto.

O programa destacou a influência dos modernistas de 1922 na obra de Drummond. Os entrevistados identificam que o escritor produziu poesia simples e ao mesmo tempo grandiosa.

Confira abaixo a íntegra do programa

 

Confira aqui o inventário completo da obra de Carlos Drummond de Andrade, produzido pela Casa de Rui Barbosa / Ministério da Cultura

Confira outras datas da semana na tabela do Hoje é Dia

14 a 20 de Agosto de 2022

14

Morte do músico, maestro e compositor fluminense Anacleto de Medeiros (115 anos)

Dia de Combate à Poluição – data de publicação do Decreto-Lei nº 1.413 de 14 de agosto de 1975, em que se determinava, pela primeira vez no país, mecanismos para controle da poluição industrial

15

Morte do flautista fluminense Altamiro Aquino Carrilho (10 anos)

Morte do pintor surrealista belga René François Ghislain Magritte (55 anos)

16

Morte do cantor estadunidense Elvis Presley (45 anos)

Morte da cantora fluminense Zezé Fonseca (60 anos) – trabalhou na Rádio Nacional

Morte do baterista de jazz estadunidense Max Roach (15 anos)

Manifestantes saem às ruas de todo o Brasil para pedir a saída do presidente Fernando Collor (25 anos)

17

“Nascimento do tricampeão de Fórmula-1 Nelson Piquet (70 anos)”

Morte do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (35 anos)

Nascimento do cantor goiano Mirosmar José de Camargo, o Zezé di Camargo (60 anos)

Nascimento da atriz paulista Geórgia Gomide (85 anos)

Nascimento do empresário e ativista político jamaicano Marcus Garvey (135 anos) – criador da Associação Universal para o Progresso Negro, ícone do Pan-Africanismo e encarado como um profeta pelo movimento Rastafari

Publicação do romance Tieta do Agreste do escritor baiano Jorge Amado (45 anos)

Dia do Patrimônio Histórico Nacional – data em homenagem ao nascimento de Rodrigo Melo Franco de Andrade, o primeiro presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

18

Nascimento do ator paulista Osmar Prado (75 anos)

Morte do imperador mongol Genghis Khan (795 anos)

Morte do compositor paulista Eduardo Souto (80 anos)

19

Dia Mundial da Fotografia – comemorado para marcar a data de 19 de agosto de 1849, em que o Daguerreótipo, um invento do pesquisador francês, Louis Jacques Mandé Daguerre, foi anunciado ao mundo na Academia de Ciências da França em Paris

Dia Nacional do Historiador – comemorado por brasileiros, conforme Lei Nº 12.130 DE 17 de dezembro de 2009, para marcar a data do nascimento do diplomata, político, jornalista, historiador e literato brasileiro, Joaquim Aurélio Barreto Nabuco de Araújo, que veio ao mundo em 19 de agosto de 1849, e que, mesmo tendo sido educado por uma família escravocrata, optou pela luta em favor dos escravos do Brasil

Dia Nacional do Ciclista – comemorado extraoficialmente no Brasil, para marcar a data da morte do ambientalista, biólogo e ciclista brasileiro, Pedro Davison, que se deu em 19 de agosto de 2006, depois de ele haver sido atropelado por um motorista alcoolizado, enquanto pedalava em pleno Eixo Rodoviário da cidade brasileira de Brasília-DF

Dia Mundial Humanitário – comemoração instituída pela 63ª Assembleia Geral da ONU na Resolução A-63-L.49 de 11 de dezembro de 2008, em tributo dos cerca de 100 prestadores humanitários de serviços que foram vitimados mortalmente em serviço por ano na primeira década do século 21, e para marcar a data do atentado de 19 de agosto de 2003 contra a sede da ONU em Bagdá no Iraque

20

Nascimento do cantor e compositor estadunidense Isaac Hayes (80 anos) – grande nome da Soul Music

Nascimento do poeta e tradutor paulista Décio Pignatari (95 anos)

Lançamento da nave robótica Voyager 2 (45 anos)

Fonte: Yahoo Notícias

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS