Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Justiça decreta prisão de suspeito de matar mulher e abandonar bebê de 8 meses ao lado do corpo em SP

Publicado

dia:

Justiça decreta prisão de suspeito de matar mulher e abandonar bebê de 8 meses ao lado do corpo em SP

Polícia civil acredita que o mexicano Daniel Ospina Garcia não saiu do Brasil e trabalha para prendê-lo

Reprodução/Jovem Pan News/Jornal da Manhã

Ospina Garcia visto pelas câmeras de segurança do prédio de Sandra

O mexicano Daniel Ospina Garcia agora é considerado foragido da Justiça. A Polícia Civil acredita que ele não saiu do Brasil e trabalha para prender o suspeito de feminicídio e abandono de incapaz. O crime foi descoberto no último domingo, quando o corpo da cabeleireira Sandra Maria de Sousa Silva, de 34 anos, foi encontrado no apartamento em que ela morava com a filha, uma bebê de 8 meses, na região da Sé, no centro de São Paulo. Sandra tinha sinais de agressão e perfurações de arma branca no corpo. A bebê estava no berço com sinais de desnutrição. A cabeleireira mantinha um relacionamento com Ospina Garcia há mais ou menos um mês. Imagens de câmeras de segurança mostram ele no prédio da namorada na última sexta-feira, 22. No último registro, ele deixa o local com malas.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Vanessa Guimarães, todos os indícios levam à autoria do crime pelo mexicano. “A Polícia Civil já colheu diversos elementos, provas testemunhais, inclusive o depoimento da irmã da vítima. Temo algumas mensagens que são imputadas ao autor, que teria admitido a prática do crime para uma conhecida da vítima. E temos também circuitos de câmeras que demonstram que o autor foi a última pessoa que esteve no interior do apartamento junto com a vítima”, conta a delegada. Daniel Ospina Garcia tinha antecedentes criminais por furto e tráfico de drogas. Apesar de não haver histórico de violência doméstica com ele, pelo menos não junto à polícia, familiares da vítima disseram em depoimento que já tinham notado um perfil agressivo.

“No dia do crime, a irmã entrou em contato com a vítima por uma chamada de vídeo e percebeu a presença de uma segunda pessoa no apartamento. Ela indagou Sandra quem seria e ela respondeu que seria o seu ex-namorado, pois ela havia pedido que ele deixasse o apartamento, que ela tinha terminado o relacionamento com ele. E a irmã notou um ferimento em sua boca. A irmã indagou, e Sandra respondeu que ela estava com baixa imunidade, por isso o ferimento”, relata a delegada. Segundo Vanessa Guimarães, a motivação do crime seria justamente o fim do relacionamento, que Ospina Garcia não teria aceitado. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a vítima não estava grávida e que usava método anticoncepcional intrauterino. A bebê de 8 meses teve alta do hospital para onde foi socorrida e está com o pai.

*Com informações da repórter Carolina Abelin 

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS