Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Imagens mostram furtos de tacógrafos e painéis de ônibus na zona Sul de São Paulo » Diário do Transporte

Publicado

dia:

Imagens mostram furtos de tacógrafos e painéis de ônibus na zona Sul de São Paulo » Diário do Transporte

Diário do Transporte revelou que problema, um velho conhecido do setor de transportes, voltou com força e tem preocupado passageiros, motoristas, cobradores e viações

ADAMO BAZANI

As ações são rápidas e algumas delas acontecem em plena luz do dia, sem nenhum constrangimento aparente dos criminosos.

Em grupo ou mesmo sozinhos, os bandidos se aproximam de ônibus parados próximos aos pontos finais, invadem os veículos vazios e, em poucos minutos, levam peças caras e importantes dos painéis, como computadores de bordo, módulos e os tacógrafos, que registram velocidade e desempenho dos coletivos, como se fossem “caixas pretas”.

Sem o tacógrafo, os ônibus não são autorizados por lei federal a circular.

Nas imagens captadas por sistemas de segurança privada de imóveis, as ações acontecem em julho na Estrada do Alvarenga, na região de Pedreira, na Zona Sul, por volta de 3h (preto e branco), e na Vila Santa Catarina, ainda na zona Sul, no início da tarde, na troca de turno dos motoristas e cobradores.

Ambos veículos pertencem à empresa MobiBrasil.

Não é que os ônibus foram abandonados pelos motoristas e cobradores. Os profissionais vão ao banheiro e, nestes poucos minutos, os criminosos agem.

O Diário do Transporte revelou, em reportagem da manhã desta quinta-feira, 21 de julho de 2022, que o problema, um velho conhecido do setor de transportes, voltou com força e tem preocupado passageiros, motoristas, cobradores e viações

Veja abaixo das imagens:

Onda de furtos de tacógrafos de ônibus preocupa passageiros e profissionais de transportes em São Paulo

Casos têm se repetido na zona Sul. Sem equipamento, coletivos não podem prestar serviços, tendo se ser substituídos por ônibus reservas

ADAMO BAZANI

Uma onda de furtos de tacógrafos de ônibus urbanos tem preocupado passageiros e profissionais de transportes em São Paulo.

O Diário do Transporte teve acesso a vários boletins de ocorrência e fotos que retratam que o problema tem sido reiterado, em especial, nas zonas Sul e Leste da capital paulista.

Em dois meses, foram mais de 50 ônibus avariados que tiveram os tacógrafos levados e os painéis de instrumentos do motorista destruídos.

Somente numa garagem da Viação Metrópole Paulista, na zona Sul, 23 tacógrafos e 55 módulos eletrônicos foram furtados no dia 25 de maio de 2022.

Tacógrafo é uma espécie de “caixa preta do ônibus”, registra velocidade, aceleração e deixa tudo registrado.

É um aparelho muito caro e tem uma grande procura no mercado paralelo justamente pelo alto preço.

Ocorre que, além de ser um crime, há um prejuízo para quem depende do transporte na cidade.

Os ônibus sem tacógrafo não podem circular, sendo assim, se tornam veículos a menos disponíveis para os passageiros, mesmo que sendo substituídos por reservas, o que não é o ideal.

A frota reserva é para casos de manutenção programada, quebra de serviço e eventuais acidentes e representa em torno de 10% da frota operacional.

As ações criminosas se repetiram nos mesmos endereços no bairro da Pedreira, Cidade Dutra e Cidade Ademar. Alguns furtos ocorreram dentro da garagem de uma das empresas de ônibus, a companhia MobiBrasil.

Somente no dia 24 de junho, foram três registros de Boletins de Ocorrência envolvendo quatro ônibus.

De acordo com as empresas de ônibus, os valores dos tacógrafos variam de acordo com as marcas, indo de R$ 3,5 mil em modelos da Mercedes-Benz e R$ 14 mil para os veículos Scania e os painéis variam entre R$ 3,6 mil da Mercedes-Benz e R$ 15 mil da Scania.

O Diário do Transporte procurou a SSP (Secretaria de Segurança Pública), que disse, por meio de nota que, a “Polícia Civil informa que os casos mencionados são investigados. Equipes das unidades analisam imagens e realizam diligências visando ao esclarecimento dos fatos e a identificação dos autores.”

O SPUrbanuss, sindicato que representa as empresas de ônibus, mandou ofício à SPTrans (São Paulo Transporte), gerenciadora das linhas municipais, pedindo apoio junto às autoridades de segurança pública. Segundo a entidade, no documento, as peças vão para o mercado paralelo.

O Diário do Transporte também procurou a SPTrans (São Paulo Transporte), que disse que vai reforçar o pedido às autoridades de segurança pública para evitar estas ações e que segue à disposição da Polícia.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans, confirma que recebeu o ofício e irá ratificar o pedido de reforço na segurança pública junto às autoridades competentes. A SPTrans segue à disposição da polícia para contribuir com as investigações naquilo que estiver ao seu alcance.

Casos:

07/05/2022 às 14h (98 DP)

Local: Rua Dom Lourenco Maria Balconi, 13 – Pedreira

O coletivo mencionado estava parado desde as 09h00 aguardando para rendição do motorista que trabalha a tarde quando o motorista chegou e foi pegar o coletivo viu que tinha sido furtado o tacógrafo e o painel de instrumentos do coletivo.

25/05/2022

– 35 painéis
– 55 módulos
– 23 tacógrafos

Local: Garagem Guarapiranga – Rua João de Abreu, 1099

09/06/2022 às 14h45 (98 DP)

Local: Rua Pedro Goncalves Meira, 34, – Cidade Ademar Trabalho com fiscal na empresa Mobibrasil o coletivo parou para rendição às 12h02 e ficou na via citada aguardando o motorista do segundo turno chegar ao chegar as 14h45 e fazer a vistoria de rotina informou que o painel de instrumentos e o tacógrafo do veículo tinham sido furtados.

13/06/2022 às 06h (80 DP)

Local: Estrada do Alvarenga, 4000, – Pedreira

Painel de instrumentos foi furtado dentro da garagem da empresa MobiBrasil na data relacionada.

15/06/2022

12 painéis

Garagem Itaim Paulista – Tibúrcio de Sousa, 2663

24/06/2022 às 14h40 (98 DP)

Local: Praça Tito Pacheco, 67, – Cidade Ademar

Trabalho como fiscal na empresa Mobibrasil coletivo informado encerrou as atividades do primeiro período as 11h00 e estava parado no ponto aguardando o motorista do segundo período chegar quando chegou o operador do segundo período às 14h40 foi até o coletivo fazer a vistoria de rotina e imediatamente informou que o painel de instrumentos e o tacógrafo do coletivo tinham sido furtados.

24/06/2022 às 15:00 (97 DP)

Local: Rua Baltazar Gomes De Alarcao, 114, – Cidade Ademar (Dois ônibus de uma só vez)

Os coletivos citados encerraram o primeiro período por voltas das 10h25 e ficaram no ponto aguardando os operadores do segundo período ao chegar o primeiro operador e fazer a vistoria do primeiro coletivo de placas EXR-2A49 constatou que o painel de instrumentos e o tacógrafo tenham sido furtados ao direcionar o motorista para outro coletivo de placas FRZ-6F28 o mesmo também constatou de imediato que esse coletivo também estava sem painel de instrumentos e tacógrafo que teriam sido furtados

24/06/2022 às 15h00 (98 DP)

Local:  Praça Tito Pacheco, 67, – Cidade Ademar

Encerrou as atividades do primeiro período as 11h00 e estava parado no ponto aguardando o motorista do segundo período chegar quando chegou o operador do segundo período às 14h40 foi ate o coletivo fazer a vistoria de rotina e imediatamente informou que o painel de instrumentos e o tacógrafo do coletivo tinham sido furtados.

06/07/2022 às 15h (48 DP)

Local: Avenida Presidente Joao Goulart, 2889, – Cidade Dutra

O coletivo informado parou com o motorista do primeiro período às 10h50 e o coletivo ficou aguardando a chegado do operador do segundo período na via citada quando o operador do segundo período chegou para fazer a vistoria de rotina no coletivo observou que o tacógrafo e o painel de instrumentos tinham sido furtados me informando imediatamente.

09/07/2022 às 03h40 (98DP)

Local: Estrada do Alvarenga, 4000, – Pedreira

Dois indivíduos entraram no ônibus, quebraram a proteção, o painel e levaram o tacógrafo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Fonte: Diario do Transporte

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS