Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Homem é detido após fotografar partes íntimas de mulher em trem da Linha 4-Amarela do Metrô de SP – Notícias

Publicado

dia:

Homem é detido após fotografar partes íntimas de mulher em trem da Linha 4-Amarela do Metrô de SP - Notícias


Um homem foi encaminhado à delegacia depois de fotografar as partes íntimas de uma mulher no vagão de um trem na Linha 4-Amarela do Metrô, em São Paulo, na quinta-feira (29).

A vítima, Laura Lopes, afirmou em uma rede social que entrou na estação República do metrô com destino à estação Consolação. O autor do assédio estava na plataforma para entrar no vagão junto com ela.

Publicidade

Segundo Laura, o homem a olhou de forma “nojenta” e “desagradável”, o que levou a mulher a se afastar ao entrar no trem. Distraída com o celular, Laura não notou que o homem a havia seguido e voltado a estar próximo dela.

Momentos depois, ela percebeu que o assediador estava filmando seu corpo, por meio do reflexo do celular no vidro da porta do trem. Laura falou com o homem e pediu a ele que apagasse as imagens, mas ele negou que estivesse filmando ou fotogrando.

Na estação Consolação, quando as portas do vagão se abriram, o assediador fugiu. Nesse momento, ele foi seguido por Laura e outras pessoas que estavam no vagão e presenciaram o assédio.

Publicidade

A vítima conseguiu alcançar o homem e fez com que ele mostrasse a galeria de fotos e vídeos do celular. Quando o assediador abriu a pasta, lá estavam vídeos de Laura.

Uma das pessoas que estavam com ela se exaltou e chegou a desferir um soco nele, e nesse momento seguranças do metrô se aproximaram. Laura contou aos seguranças o que havia acontecido, e os envolvidos foram encaminhados à delegacia.

Na delegacia, o homem disse que estava indo para o trabalho e de fato havia gravado imagens de Laura. Ele afirmou que a motivação para o ato seria por “ter gostado das tatuagens” da mulher.

Publicidade

O caso foi enquadrado no artigo 216-B do Código Penal, que trata sobre produzir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, conteúdo com cena de nudez ou ato sexual ou libidinoso de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes.

Foi instaurado um termo circunstanciado da ocorrência, e o homem assumiu o compromisso de comparecer ao juizado especial criminal.

Por meio das redes sociais, Laura encerrou o relato dizendo: “Não quero que nenhuma mulher sinta o que senti. Nunca mais!”. Horas depois do desabafo, a mulher agradeceu as mensagens de apoio que recebeu por meio das redes sociais.

Publicidade

A Via Quatro informou que os agentes de atendimento e segurança da ViaQuatro acolheram uma passageira que foi vítima de importunação sexual. Ao perceberem o ocorrido, os AAS, informou a concessionária, “deram todo o suporte à passageira, levando-a para um local seguro para prestar atendimento”.

Os agentes fizeram o encaminhamento do acusado para a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, com o apoio de uma viatura da concessionária, para denunciar o caso. “A ViaQuatro repudia e condena qualquer forma de abuso sexual nos trens e estações e mantém o compromisso constante com a segurança de suas passageiras. Todos os colaboradores são treinados e orientados para acolher as vítimas e protegê-las.”

A concessionária reforçou ainda que “é muito importante que os passageiros denunciem casos de importunação ou abuso sexual. As passageiras podem ir até a SSO (Sala de Supervisão Operacional) para receber acolhimento e/ou reportar ocorrências, ou fazer contato por meio da Central de Atendimento, no telefone 0800-770-7100 ou pelo WhatsApp (11) 91277-6323.”

Publicidade

Com a supervisão de Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE