Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

Grajaú é o distrito mais empreendedor da cidade de São Paulo

Publicado

dia:

Crédito: Arquivo pessoal

Cerca de 3% de microempreendedores ativos estão na periferia mais populosa da cidade.

De acordo com o Mapa da Desigualdade de 2022, pesquisa elaborada pela Rede Nossa São Paulo, cerca de 3% dos Microempreendedores Individuais (MEIs) ativos estão na região do Grajaú, o distrito mais populoso da cidade de São Paulo, com mais de 395 mil habitantes.

Publicidade

Luciana Aparecida dos Santos, 38 anos, moradora da região há três décadas, conta que começou a empreender após 11 anos fora do mercado de trabalho. Ela faz parte da Cooperativa de Trabalho e Coleta do Parque Cocaia e, depois de algum tempo atuando na cooperativa decidiu aproveitar os conhecimentos que adquiriu com a necessidade de oferecer uma alimentação adequada para a sua filha, para criar uma microempresa do ramo alimentício, que trabalha com o conceito de aproveitamento total dos alimentos.

“A grana era curta, e a única alternativa foi utilizar cascas, sementes, talos, aproveitar os alimentos visando a questão nutricional e de impacto ambiental”, conta Luciana fundadora da Lu Recicla Alimentos.

Apesar de muitas pessoas, principalmente moradores de periferias, se descobrirem micro empreendedores, é importante dizer que essa nem sempre é uma opção. Muitas vezes abrir o próprio negócio é uma questão de necessidade, já que conquistar um emprego formal nem sempre é para todos. Ainda de acordo com a Rede Nossa São Paulo, o Grajaú é um dos distritos com a menor oferta de emprego formal, fato que favorece o aparecimento dos pequenos negócios.

Publicidade

É o exemplo do Miltão Pipas, uma famosa loja de pipas fundada em 2014 por Hamilton Souza Silva, 51 anos, morador há 40 anos da região, que após perder seu emprego fixo resolveu abrir seu próprio negócio. Ele conta que empreender no Grajaú, local onde mora, é um facilitador. “O simples fato de você não passar de duas a quatro horas por dia no trânsito é imensurável, já é um ganho muito grande, não perder essas horas de vida é excelente.” explica Hamilton.

Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET) há um movimento de migração de projetos sociais para negócios sociais muito forte na região do Grajaú, em setores como moda, gastronomia, reciclagem, entre outros.

É o caso da Mariana Rosa, 27 anos, dona do salão Boombox, voltado para a estética negra da periferia. “Eu vejo que o empreendedorismo na periferia vem muito na urgência e na falta, às pessoas estão empreendendo como forma de sobrevivência”, finaliza Mariana.

Publicidade

Confira os cinco distritos com maior percentual de microempreendedores de São Paulo

Grajaú – 2,77%

Jardim Ângela – 2,47%

Publicidade

Capão Redondo – 2,31%

Cidade Ademar – 2,24%

Sacomã – 2,18%

Publicidade

Fonte: Mapa da Desigualdade 2022

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE