Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

Google Passkey é lançado para matar senhas; veja como usar no Chrome

Publicado

dia:

Google Passkey é lançado para matar senhas; veja como usar no Chrome


Em outubro, o Google anunciou os testes iniciais do Google Passkey. Agora, a alternativa para as tradicionais senhas está disponível para a versão estável do navegador Google Chrome 108 para Windows 11, macOS e Android.

A tecnologia da big tech usa chaves de acesso em sites e apps compatíveis. Segundo a empresa, o recurso gera códigos que não podem ser reutilizados em casos de vazamentos e que são compatíveis com diferentes sistemas operacionais e navegadores.

Publicidade

Ao realizar o login no Chrome para Android, o usuário pode escolher adotar o Passkey.Fonte:  Chromium/Reprodução 

Google Passkey no Android

No Android, os “códigos” do Passkey podem ser sincronizados com o Gerenciador de senhas do Google ou apps de credenciais compatíveis. Após o primeiro login com a tecnologia, o acesso aparecerá na lista de preenchimento automático.

Ao realizar um login no Chrome no Android, o navegador perguntará ao usuário se deseja “usar senha ou chave de acesso salva”. Caso escolha a segunda opção, será exigida uma autenticação do bloqueio de tela (facial ou impressão digital).

Publicidade

O primeiro acesso com o Passkey no Chrome para desktop exige o uso de um dispositivo móvel.O primeiro acesso com o Passkey no Chrome para desktop exige o uso de um dispositivo móvel.Fonte:  Chromium/Reprodução 

Google Passkey no desktop

Para o usar o Passkey no computador, o usuário pode usar um dispositivo Android ou iOS para configurar o primeiro acesso. Segundo o Google, a chave de acesso não é compartilhada pelo aparelho quando o login é realizado e exige a leitura de um QR code.

“Apenas um código gerado com segurança é trocado com o site, portanto, ao contrário de uma senha, não há nada que possa vazar”, explica o blog do Google. Após a configuração, o acesso via Passkey fica registrado no gerenciador de senhas do navegador.

Os usuários do Windows 11 e macOS podem gerenciar os acessos através do próprio navegador. Então, a pessoa deve acessar “Configurações” e entrar na área de “Preenchimento automático” para conferir as informações salvas.

Publicidade

No desktop, é possível gerenciar os logins configurados pelo Passkey.No desktop, é possível gerenciar os logins configurados pelo Passkey.Fonte:  Chromium/Divulgação 

Suporte para iOS e Chrome OS

A equipe do Chrome revelou estar trabalhando no suporte do Passkey para iOS e Chrome OS. Contudo, a big tech destaca que a tecnologia pode demorar para ser amplamente adotada em todos os sites e, assim, chegar aos demais sistemas.

“As senhas continuarão a fazer parte de nossas vidas enquanto fazemos essa transição, por isso continuamos dedicados a tornar os logins convencionais mais seguros e fáceis por meio do Gerenciador de senhas do Google”, destacam os desenvolvedores.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

Publicidade


#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE