Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

FMI sobe previsão de crescimento do PIB da América Latina em 2022, mas diminui a de 2023

Publicado

dia:

FMI sobe previsão de crescimento do PIB da América Latina em 2022, mas diminui a de 2023

Órgão internacional alerta que região terá que enfrentar desafios globais, como a inflação persistente

ETTORE CHIEREGUINI/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Setor de serviços tem impulsionado empregos na América Latina

A América Latina manteve sua forte recuperação econômica com o arrefecimento da pandemia no início de 2022, mas ainda tem desafios pela frente, como o enfraquecimento da atividade econômica e a inflação persistente, alertou o Fundo Monetário Internacional (FMI) em análise publicada no blog da entidade nesta quarta, 27. O órgão revisou a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da região para 3% em 2022 – em abril, a projeção era de avanço de 2,5%. A reabertura de setores intensivos, especialmente hotelaria e viagens, uma demanda reprimida e financiamento externo favorável ajudaram para a melhora da economia no primeiro semestre, impulsionando o setor de serviços.

No entanto, a região enfrenta desafios significativos, que também atinge outros locais do planeta, como o aperto financeiro global, o menor crescimento da economia mundial, inflação persistente e crescentes tensões sociais em meio à crescente insegurança alimentar e energética. Esses fatores conjugados levaram ao rebaixamento do crescimento para 2,0% em 2023, 0,5 ponto porcentual abaixo do previsto em abril. O FMI projeta que a inflação total na região deve ser de 12,1% em 2022 e 8,7% em 2023, as maiores taxas dos últimos 25 anos.

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS