Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

Fiesp coloca vacinômetro na fachada do seu prédio em São Paulo

Publicado

dia:

Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) exibe, a partir desta 4ª feira (31.mar.2021), um vacinômetro no painel de LED que fica na fachada da sede da entidade, na avenida Paulista, em São Paulo.

A iniciativa é uma parceria da Fiesp com a Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo). A agência ficará responsável por atualizar os dados diariamente, às 19h, com informações do Ministério da Saúde.

Em nota, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse que “vacinar a população é prioridade total para o país”.

O presidente da Embratur, Carlos Brito, afirmou que a pandemia exige esforços conjuntos para ser superada. “Agora é hora de vacinar a população. Temos dados demonstrando que o Turismo de Natureza é o mais procurado neste período e no pós-pandemia e há uma grande demanda reprimida para os destinos brasileiros”, declarou, também em nota.

O ministro do Turismo,  Gilson Machado, disse que a vacinação é essencial para a recuperação do setor de turismo. “Mais de 7 milhões de brasileiros que trabalham nas 52 atividades econômicas da cadeia do turismo aguardam pela volta da normalidade e sabem da importância de serem atendidos todos os protocolos sanitários”, afirmou. A Embratur é ligada à pasta do Turismo.

Vacinados

O Brasil aplicou a 1ª dose de vacinas contra a covid em 17.335.695 pessoas até as 17h desta 4ª feira (31.mar.2021). Dessas, 5.037.272 receberam a 2ª dose. Ao todo, foram 22.372.967 doses administradas no país.

O número de vacinados com ao menos uma dose representa 8,1% da população, segundo a projeção para 2021 de habitantes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os que receberam as duas doses são 2,4%.

A quantidade de pessoas que receberam a 2ª dose no Brasil equivale a 29% dos que tomaram a 1ª dose. As vacinas que estão em uso são a CoronaVac e a de Oxford/AstraZeneca. Ambas são administradas em duas doses.

Nesta 4ª feira (31.mar), o Ministério da Saúde confirmou mais 3.869 mortes por covid-19. É o 2º dia seguido de recorde de vítimas registradas em 1 dia. A 1ª vez que o número ficou acima de 3.000 foi em 23 de março, quando as autoridades notificaram mais 3.251 mortes. Na 3ª (30.mar), foram 3.780 vítimas.

No total, são 321.515 mortos pelo coronavírus no Brasil. O país tem 12.748.747 diagnósticos confirmados.

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

Mais Lidas