Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Feira Orgânica de Itaquera tem produtos naturais e dicas de receitas

Publicado

dia:

Feira Orgânica de Itaquera tem produtos naturais e dicas de receitas

Na barraca de Lourdes das Neves, 63, há laranjas, couve, gengibre e uma variedade de pães de biomassa – uma massa feita com casca de banana.Tudo que ela vende ali em Itaquera, na zona leste de São Paulo, é produzido por ela e quatro irmãos, em uma família na qual a relação com os alimentos orgânicos é tradição passada pelo pai dela.

“A nossa proposta não é só vender, é conscientizar as pessoas para que utilizem alimentos mais saudáveis”, diz a vendedora que ainda oferece dicas de receitas para os clientes. Ela planta tudo em um sítio dentro da capital, em São Mateus, também na zona leste.

Lourdes é dona da banca mais antiga da Feira Orgânica de Itaquera, que ocupa há quatro anos a Praça Inácio de Tolosa, na Avenida Maria Luiza Americano. Quinzenalmente, aos sábados, ela encontra por lá Zelia Madureira, 58, e Edina Aparecida Oliveira, 64, que também atuam com produtos na região.

Além de frutas e verduras sem agrotóxicos, há artesanato e óleos essenciais vendidos nas barracas, trabalho que encontraram para garantir uma renda extra e, também, porque foi a forma para manter contato com os vizinhos.

Para Lourdes, falta informação sobre a qualidade dos produtos orgânicos. Muitas vezes, os clientes querem uma maçã e ela explica que na região não é possível plantar essa fruta de maneira natural.

“O importante é você diminuir um pouco do consumo dos agrotóxicos”, defende a feirante. “Se você tiver só comprando a produção tradicional, que usa adubos químicos e agrotóxicos, você está consumindo 100% de comida contaminada, mas se você vem aqui e pega uma couve, uma mexerica, você já está diminuindo”.

Placa de identificação Feira Orgânica de Itaquera @Gabriela Vasques/Agência Mural

Na banca de Zelia, a aposta são nos óleos essenciais, vegetais e naturais. Ela é aromaterapeuta e produz as mercadorias que vende.

A aromaterapia é uma técnica que usa aromas liberados por óleos essenciais com finalidades terapêuticas. Esse tipo de trabalho está entre as PICS (Práticas Integrativas e Complementares) reconhecidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

O contato de Zelia com a aromaterapia começou por um problema do filho, que não tinha boas noites de sono. A partir daí ela passou a estudar sobre o tema e se formou em um curso profissionalizante promovido pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Zelia diz que a maioria das pessoas não conhece os produtos, por isso precisa apresentar e mostrar os benefícios. “Você tem que ir educando e orientando essa pessoa que vai experimentar. Às vezes, ela se sente bem, sente que melhorou a qualidade de vida, assim ela vem e compra mais”, diz ela que também vende os óleos pela internet. 

Edina (na esquerda) trabalha com artesanato @Gabriela Vasques/Agência Mural

Zelia e Lourdes concordam que o retorno financeiro não é tanto e continuam o serviço em especial pelo encontro com os vizinhos e amigos. Mesma opinião da Edina que afirma ser satisfatório conhecer pessoas novas.

Edina vende produtos artesanais feitos manualmente, como toalhas de banho bordadas. A artesã também mora na zona leste desde que nasceu e teve vários trabalhos durante a vida, como manicure e chegou a vender salgados para festas.

Atualmente, ela busca formas de ganhar dinheiro para conseguir ter uma vida digna com o marido que é aposentado e recebe um salário mínimo.

Em meio a situação econômica dos moradores, ela também tem oferecido opções mais baratas: deixou as grandes toalhas bordadas que saem a R$ 100 e R$ 120 em segundo plano e passou a oferecer panos de prato, toucas e aventais de cozinha, com opções saem a partir de R$ 5. Ela diz que são mais fáceis de vender.

“Se eu vendo assim é uma vez ou outra bem difícil e as pessoas que estão próximas a mim, sabem que eu tenho essas mercadorias. Mas é difícil chegar um vizinho lá, uma pessoa assim que eu conheço, que é de dentro da vila para comprar, eu vendo mais para os de fora”.

Zélia vende óleos essenciais e atua com aromaterapia @Gabriela Vasques/Agência Mural

Não é apenas Edina que teve outros trabalhos durante a vida, Lourdes também foi professora em escolas da prefeitura e do governo na região. Na escola ela desenvolveu projetos com as crianças para uma alimentação mais saudável.

A vendedora conta que se preocupava ao ver no colégio as crianças comendo preferencialmente alimentos industrializados, como os salgadinhos e biscoitos. Além disso, muitas vezes eles descartavam alimentos da merenda oferecida.

Em 2014, ela desenvolveu em uma escola da prefeitura o projeto “Educação Além do Prato”, no qual criou junto com as crianças uma receita que seria incorporada na merenda escolar: um patê.

“Na hora do café da manhã, as crianças iam comer o pão com queijo e eles retiravam o queijo, comiam e jogavam o pão fora”, relata Lourdes. Ela afirma que após questionar as crianças, descobriu que elas achavam o pão muito seco, assim com o patê elas teriam mais vontade de comer.

Ela tenta reproduzir isso na Feira Orgânica de Itaquera, pois ensina aos clientes preparos para aproveitarem bem os alimentos e terem vontade de comer.

“Damos sugestões de receitas, de como preparar, por exemplo, a banana utilizando toda a fruta, inclusive a casca”, diz. “A gente tem um relacionamento muito bom aqui com o bairro. Não saí daqui do bairro por conta deles, eu vejo aqui como um ponto de encontro”, diz Lourdes.

Feira Orgânica de Itaquera

Endereço: Av. Maria Luiza Americano, 1000 – Cidade Líder, São Paulo – SP, 08275-180

Quando: A cada 15 dias aos sábados, das 8h às 11h

Gabriela Vasques

Gabriela Vasques

Jornalista formada pela PUC-SP e assistente de produção na TV Cultura. Interessada por diferentes formas de fazer jornalismo, como, jornalismo em quadrinhos. Ama fotografia e gosta de conhecer diferentes pontos da cidade. Correspondente do Parque do Carmo desde 2022.

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria?
Preencha o formulário abaixo.

Aviso: O JavaScript é necessário para esse conteúdo.

ESCOLHIDAS PELA REDAÇÃO

yrdyr

yrdyr


>

!function(f,b,e,v,n,t,s)
{if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};
if(!f._fbq)f._fbq=n;n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;
n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,’script’,

fbq(‘init’, ‘513856689462538’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);

window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({
appId : ‘210002799696493’,
xfbml : true,
version : ‘v12.0’
});
FB.AppEvents.logPageView();
};

(function(d, s, id){
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) {return;}
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = ”
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Agência Mural

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS