Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Família é expulsa de avião após filho autista não usar máscara

Publicado

dia:

Família é expulsa de avião após filho autista não usar máscara


Os pais de um jovem autista de 15 anos foram expulsos de um voo da Gol em Goiânia (GO) porque o filho não conseguiu usar máscara de proteção facial contra a covid-19, apesar da existência de uma lei federal que dispensa o uso obrigatório do dispositivo para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O caso aconteceu na noite da última quarta-feira, 28, quando a família embarcava para os Estados Unidos, onde mora, após passar o Natal com familiares em Goiânia. Eles perderam o voo da conexão que fariam em São Paulo.

Publicidade

Crédito: Arquivo pessoal/José FilhoFamília foi retirada de avião da Gol por filho autista não usar máscara

Segundo o empresário José Filho, pai do adolescente, o jovem foi diagnosticado aos 3 anos de idade e, desde então, faz acompanhamento médico. Por conta do autismo, o garoto é agitado e tem grande sensibilidade sensorial, o que provoca incômodo elevado ao usar a máscara.

“Tentamos colocar uma máscara nele, mas ele puxa, rasga, tem muita dificuldade em colocar a máscara”, contou o pai do jovem à TV Anhanguera. Segundo ele, o episódio causou grande constrangimento para a família e indignação dos demais passageiros.

Publicidade

Família expulsa de avião

A família foi retirada do avião após o embarque, quando já estavam sentados aguardando a decolagem. De acordo com José Filho, eles foram desrespeitados pelos funcionários da Gol e, mesmo apresentando um documento virtual que comprova o quadro do adolescente, foram impedidos de viajar.

Segundo o relato, tudo começou quando uma aeromoça pediu aos passageiros para que colocassem a ferramenta de proteção contra a dovid-19. Os pais do menino, então, explicaram que ele é autista nível 2 e, por isso, atitudes como usar máscara podem causar um distúrbio sensorial nele e desencadear uma crise.

“O comandante me chamou e disse que dentro do avião era autoridade. Ele desqualificou os documentos que nós apresentamos e que poderia dar voz de prisão”, disse o pai do jovem.

Publicidade

O empresário contou ainda que o comandante justificou a decisão de retirá-los do avião  como uma forma de “proteger a tripulação”. “Então meu filho é um perigo por ser autista?”, questionou.

Após saírem da aeronave, José e a família registraram uma queixa na Polícia Federal.

O que disse a Gol sobre o caso

Ao G1, a companhia aérea Gol alegou que, na situação, “as documentações apresentadas sobre a condição do cliente menor de idade não continham laudo que atestasse que ele não poderia usar a máscara durante o voo” e que, diante disso, “a tripulação solicitou o desembarque”.

Publicidade

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE