Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

Expansão do 5G: Campinas – SP só teve 0,73% das antenas parabólicas trocadas

Publicado

dia:

Ana Cláudia


A saga antena parabólica x 5G continua pelo Brasil. Na região de Campinas, no estado de São Paulo, há 38.051 antenas que estão atrapalhando a chegada da nova internet móvel na região. Do total, apenas 0,73% foi trocado. 

Quem deu esse balanço foi o Siga Antenado, entidade criada pela Claro, TIM e Vivo. O projeto é o responsável por fazer a modernização das antenas parabólicas pelo país. 

Publicidade

Antena Parabólica atrapalha o sinal do 5G

Pela Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, o sinal do 5G já foi liberado. As operadoras ainda não fizeram a sua parte na ativação, porém quando acontecer vai haver interferência no sinal das antenas parabólicas antigas. 

O processo de atualização em cidades com mais de 500 mil habitantes começou em outubro e para as outras, menores que isso, em dezembro. 

Até a última quarta-feira, 11, segundo o site G1, somente oito cidades tinham começado as trocas das antenas: Campinas, Sumaré, Hortolândia, Indaiatuba, Monte Mor, Morungaba, Valinhos e Jaguariúna. 

Publicidade

Com isso, juntas, elas somam apenas 278 substituições. Em uma outra cidade próxima a Campinas, Pedreira, não houve nenhuma troca até o momento. Em todo o estado de São Paulo tem por volta de 1,6 milhão de antenas para serem atualizadas.

Antenas parabólicas na região

CidadesTrocas necessáriasTrocas já realizadas% de trocas feitas
Campinas21,6 mil1830,81%
Sumaré4,5 mil220,37%
Hortolândia3,4 mil240,44%
Indaiatuba3,8 mil140,34%
Monte Mor899181,55%
Morungaba21972,73%
Valinhos2 mil70,35%
Jaguariúna84230,11%
Pedreira79100%
TOTAL38.0512780,73%

Como fazer a troca 

Pessoas que fazem parte do Cadastro Único podem fazer a troca de antena gratuitamente através do Projeto Siga Antenado. Basta entrar em contato com eles. Para saber mais informações, confira aqui no site da entidade.

Publicidade

Essa troca de antenas é importante porque as antenas antigas e o 5G são transmitidos em ondas muito parecidas. Por isso, se estiverem próximos, um sinal vai sobrepor o outro. Portanto, o uso tanto da internet quanto da TV podem ser comprometidos. 

A nova antena parabólica é feita em um novo formato, mais compacta, muito menor que a antiga, totalmente repaginada. Feita a troca não há mais nada que precise de alguma atenção especial. A expansão do 5G pelo Brasil depende também desse ajuste de antenas e sinal.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

Publicidade


#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE