Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

‘Descobri uma traição pelo Bluetooth do carro’

Publicado

dia:

'Descobri uma traição pelo Bluetooth do carro'


FreePik

Veterinária descobre que estava sendo traída por meio do Bluetooth do carro

Seria cômico se não fosse trágico… Recentemente a imprensa espanhola afirmou que a cantora Shakira teria desconfiado das traições do agora ex-marido, Gerard Piqué, por causa de um pote de geleia. Segundo o programa de TV espanhol Socialité, a colombiana teria notado que alguém comeu a sua geleia de morango favorita enquanto ela viajava a trabalho. O problema é que nem o jogador de futebol nem os filhos do casal gostavam do doce, o que teria feito com que ela desconfiasse que outra pessoa teria frequentado a casa da família.

Publicidade

Entre no  canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

Claro que descobrir traição não é nada engraçado! Mas existem pessoas que passam por situações tão inusitadas que o que sobra é ficarmos surpresas com tamanha cara de pau. A veterinária Ianna Veeren, de 25 anos, contou ao iG Delas  que descobriu que estava sendo traída pelo “ficante” por causa do Bluetooth do carro. “Eu já ficava com esse cara há muito tempo, quase um ano, e ele não me assumia. Me tratava como namorada, mas não queria namorar comigo e ficava p*to quando eu saía com outras pessoas, aquele esquema típico. E na época, eu tinha uns 18 anos. O cara já devia ter uns 25, era bem mais velho do que eu”.

O relacionamento já apresentava sinais de que seria tóxico, mas por ser muita nova, Ianna não percebia. Um dia, ela decidiu colocar o ficante contra a parede: “‘Eu quero namorar você. Se você não vai namorar comigo, então esquece, não quero mais’. E aí ele teve essa grande ideia: falou para mim que o melhor para nós dois seria a gente ficar exclusivo um com o outro, mas sem assumir namoro, porque não precisava de rótulo, o que a gente tinha era muito maravilhoso para rotular e blá blá blá. E eu caí nessa. Muito otária na época, coitada”.

Publicidade

Os dois se davam bem, saíam bastante, até que um dia decidiram conhecer um restaurante no shopping… “Na hora de sair pela catraca, ele lembrou que não tinha pagado o estacionamento. Ele voltou, estacionou do ladinho da cabine e na hora que ele saiu, o telefone começou a tocar. Aí de dentro do carro, já dava para ver a confusão dele, porque ele tentava responder, só que não estava ouvindo direito porque estava tocando dentro do carro, né? Foi aí que eu ouvi a voz de uma mulher falando ‘Ai, mas todo dia é dia de sair com a fiel?!”, conta a veterinária.

Na hora, o rapaz percebeu que o telefone estava no Bluetooth. “Foi muito engraçado, porque de dentro do carro já dava para ver o desespero dele tentando desligar. E aí ele pagou o estacionamento correndo, entrou e antes de eu falar qualquer coisa, ele já começou a se justificar: ‘Não porque uma amiga minha acabou de me ligar. Não sei se você chegou a ouvir alguma coisa, mas ela é só minha amiga, não sei o que”.

“Eu só falei: ‘Cara…’. Foi a gota d’àgua para eu perceber que ele não ia me assumir nunca. Ele ainda pediu desculpas, falou que agora ia me assumir. Mas graças a Deus, eu não dei continuidade e pedi para terminar. Eu respondi: ‘Só me deixa em casa. Tá tudo bem, vai ficar com a menina, tá tudo certo’. Eu achei muito engraçada a situação, mas com certeza meio traumatizante… ter que passar por aquela situação, ouvir a mulher falando aquilo. Foi f*da!”.

Publicidade

Alguns anos depois, Ianna chegou a encontrar o infiel com a amante na rua. “Eu sabia que era a menina, eu já desconfiava e tal. Aí encontrei com os dois na rua. Eles estão juntos há anos já. E é isso. Tipo, eu não sei como ela tem coragem de ficar com cara que traía alguém para ficar com ela, né? Muito provavelmente, trai ela também, fica com outras pessoas, mas é isso”, afirma a jovem. “Hoje em dia se o cara não quer nem me assumir, quer dar uma dessa de ficar exclusivo, mas não quer me namorar, eu não ia nem aceitar. Mas é aquela história: serviu de aprendizado, mas eu preferia ter ficado burra (risos)”, conclui.

‘Nera’ vegano?

Há alguns anos, a influenciadora Wanessa Moura, de 29 anos de idade, descobriu que estava sendo traída pelo então namorado, com quem tinha um relacionamento há quatro anos, por um aplicativo de delivery. Ela é vegana e ele também. Os dois moravam juntos à época. “Eu já estava desconfiada e a minha intuição não falha. Nós mulheres nunca erramos. Eu peguei o celular dele e entrei no histórico do aplicativo para tentar lembrar de um prato que tínhamos pedido dias atrás. A primeira coisa que eu vi foi um pedido de pizza com carne para o nosso endereço em uma data que nenhum dos dois estariam em casa”, conta.

O namorado supostamente viajava a trabalho na data. “Eu continuei fazendo o pedido, mas com um sentimento de estranheza e desconfiança. Quando chegou, nós jantamos com calma. Só depois eu fui pedir para ver imagens das câmeras do condomínio daquele dia. Ele, que disse que estava viajando, entrou com outra mulher no prédio”.

Publicidade

Na época, Wanessa tinha 23 anos e o rapaz, 32. “Ele falou que eu era louca, aquela coisa de homem quando sabe que não está certo e sempre fala que você é a louca da história. Terminei sem discussões e muitos questionamentos porque já tinha todas as provas ali”, continua. “Se ele me dissesse a verdade, acredito que o perdoaria porque tenho a mente aberta e sempre acreditei que você pode até ser a mulher mais linda do mundo, mas ele sempre vai querer sair com alguém. Agora pedir pizza na minha casa foi demais para mim, não dá. Aí já virou caso sério”.

Mas você é careca…

Uma fonte que preferiu não se identificar desconfiou da traição do namorado por causa do shampoo e condicionador. Mesmo assim, resolveu dar um voto de confiança para ele. “Foi no meio de 2020, durante a pandemia. Eu tinha 32 anos e ele, 36. Estávamos juntos havia dois anos, mas praticamente já vivíamos juntos, então eu tinha algumas coisas na casa dele, como roupas reserva e itens de higiene. Já tinha um tempo que eu estava desconfiada de algumas coisas, mas nada concreto até então”, confessou ao iG Delas .

Ela continuou: “Um dia fui para a casa dele (eu tinha a chave) e percebi que a casa estava diferente, mas não dei importância. Quando fui ao banheiro, meu shampoo e condicionador estavam com bem menos produto do que eu havia deixado. Quando ele chegou, eu questionei e ele disse que havia usado, mas detalhe: ele era careca!”.

Publicidade

Ela disse que não fazia sentido, mas o namorado insistiu que tinha usado os produtos, que ela estava vendo coisas, que era louca e todos os adjetivos que a gente já conhece… “Fiquei com isso na cabeça e, alguns meses depois, vi ele jogando no celular quando começaram a aparecer imagens de ‘foguinho’ na barra de notificação. Descobri que ele havia instalado um app de relacionamento e, pelas conversas, havia levado uma moça para a casa dele. Quando questionei de novo, ele negou, mas eu já tinha todas as provas. Terminamos ali mesmo”.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE