Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Decepcionados com 2º turno, jovens franceses se dividem entre abstenção e voto contra ultradireita

Publicado

dia:

Decepcionados com 2º turno, jovens franceses se dividem entre abstenção e voto contra ultradireita

“Eu sei que tem muita gente chateada de ter que fazer isso para barrar a Le Pen, mas eu quero votar no Macron por convicção. Ele não prejudicou muito a minha família, então, tudo bem”, avalia.

No entanto, o estudante lamenta que os candidatos, em geral, não tenham conseguido conversar com os jovens. Para ele, isso justifica a abstenção entre os menores de 34 anos.

“Eu não deixei de ir votar no primeiro turno, mas compreendo quem tomou essa decisão. Acredito que os jovens não foram suficientemente mobilizados ou levados em consideração. Apenas Mélenchon conversou com os jovens, os outros candidatos deixaram a juventude de lado”, aponta.

A falta de interesse dos candidatos pelos jovens repercute nas novas gerações. As amigas Inaya, de 17 anos, Ingrid e Christelle, ambas de 15 anos, ainda não têm idade para votar. Mas, para elas, ir às urnas “não serve para nada”. 

“Nos bairros populares de Paris e em outras grandes cidades como Marselha, Toulouse, Lille, foi Mélenchon quem venceu, mas ele foi eliminado no primeiro turno. E isso não é justo. Nós, por exemplo, queríamos que Mélenchon ganhasse. Mas pouco importa o que pensamos. Os presidentes não estão nem aí para a gente. Eles fazem o que bem entendem e fim”, afirma Inaya, citando como exemplo o projeto de Marine Le Pen de proibir o véu no espaço público. “Se ela ganhar, meu Deus! Estou ferrada! Vai ser o fim para mim”, diz ela apontando para seu hijab.

Já Ingrid expressa sua revolta com a escolha de Macron pela maioria dos franceses. “Eu realmente não entendo. Tinha tanta gente reclamando dele, dizendo que seu governo nos maltratou, etc, mas no final, vamos acabar com mais cinco anos da mesma coisa. Se eu pudesse votar, sinceramente, não iria às urnas no segundo turno”, afirma.

‘Diabolização’ da extrema direita

Para Mayeul, de 27 anos, se abster no próximo domingo é impensável. Ele apostou no ultraconservador Eric Zemmour no último 10 de abril e vai votar em Marine Le Pen no segundo turno. No entanto, ele discorda em classificar seu posicionamento como extrema direita, preferindo o termo “patriota”.

“Acredito que, como eu, há muitas pessoas que são contra essa atual política de imigração, que abre as portas para mais estrangeiros e não se concentra naqueles que já estão aqui e que talvez estejam passando por dificuldades. Mas as mídias impõem a necessidade de ajudar todo mundo, o que é uma coisa boa, mas não é possível”, pontua.

Mayeul não poupa críticas à imprensa francesa, a quem atribui a manipulação dos eleitores e a diabolização de Zemmour e Le Pen. Para ele, o mutirão da frente republicana para evitar o voto na extrema direita é “uma besteira”.

“Essa barragem é algo que já vimos há cinco anos e não me surpreende que isso volte a ocorrer. As pessoas não se dão nem ao trabalho de ler os programas dos candidatos. Os franceses agem frequentemente como se fossem gado, porque alguém ou as mídias lhes disseram para fazer isso ou aquilo. Eles não querem perder tempo conhecendo as propostas. Mas, para mim, isso não é perda de tempo. Eu penso que se soubermos votar, podemos evitar cinco anos de sofrimento”, defende.

86% dos eleitores sabem em quem votarão

Por enquanto, todas as pesquisas de intenção de voto continuam apontando para a reeleição de Macron.

Mais de 70% dos eleitores afirmam que irão votar no domingo, entre os quais 86% já fizeram sua escolha. No entanto, especialistas são céticos sobre a participação dos jovens e apostam em uma alta abstenção entre os eleitores com menos de 30 anos no próximo domingo.

!function(f,b,e,v,n,t,s)
{if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};
if(!f._fbq)f._fbq=n;n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;
n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,document,’script’, ‘

fbq(‘init’, ‘2074310666167404’);
fbq(‘init’, ‘625742144198766’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);
window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({
appId : ‘2074310666167404’,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.1’
});
};
(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src=”
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS