Siga-nos nas Redes Sociais


Esportes

‘Coringa’ no Santos, Lucas Barbosa se diz pronto para ajudar equipe

Publicado

dia:

'Coringa' no Santos, Lucas Barbosa se diz pronto para ajudar equipe

Reprodução/Instagram

Lucas Barbosa

Uma das jovens promessas do Santo na temporada de 2022, Lucas Barbosa
tem demonstrado seu talento e versatilidade no time profissional do Peixe. Aos 21 anos, o jogador tem sido um dos pilares da renovação do elenco alvinegro.

Em entrevista exclusiva ao  iG Esporte,
Lucas falou sobre o seu processo de amadurecimento no clube, projetou o objetivo final do Santos no Brasileirão e comentou a expectativa para o clássico desse sábado (22) contra o Corinthians.

Na décima segunda posição e 43 pontos, o Peixe se encontra apenas a dois pontos do G-8 (América-MG, oitavo colocado) e da possível zona de classificação para a Pré-Libertadores de 2023. O jogador disse que esse é um objetivo do grupo e que não considera difícil.

“A Libertadores sempre foi um objetivo nosso, de todo grupo. É uma pena a gente ter sido desclassificado pelo Deportivo Táchira (VEN) na Sulamericana, que era o campeonato que a gente ia brigar também. Uma fatalidade nos pênaltis. Mas não acho que esteja tão difícil [a classificação], porque estamos a dois pontos do G-8. Então, é um objetivo nosso, que a gente traçou e que a gente vai buscar até o final nessas seis rodadas que faltam”.

Tendo atuado em mais de uma posição desde que subiu ao profissional, passando pela volância, meia e no ataque, Lucas contou como foi sua transição de posição até o profissional e revelou se tem preferência por alguma zona do campo, se tornando uma espécie de ‘Coringa’ na equipe.

“Quando eu comecei na minha cidade, eu comecei como lateral-esquerdo por ser canhoto. E me encontrei no meio-campo, lá no sub-11. Então, eu fui formado como meio-campista. Mas assim que eu cheguei no Santos, eu comecei a jogar como segundo volante. Disputei minha primeira Copinha pelo Santos como segundo volante. A segunda Copinha, já atuei como ponta, caindo por dentro. E agora no profissional, fui utilizado de volante, de meia, de falso 9. Estou aqui para agregar. Aonde o professor precisar de mim, eu estou pronto para ajudar o Santos”.

Com a chegada de Orlando Ribeiro ao longo da temporada, muito se falou sobre a experiência do treinador com jogadores da base. Quando questionado sobre a relação com o comandante, Lucas frisou a bagagem de Orlando e deu detalhes de sua convivência e aprendizado com o técnico. 

“Por ser o primeiro time profissionalmente que ele está dirigindo, o Orlando é bem experiente. É um treinador já com passagem pelo Palmeiras, campeão da Copinha. Então, em questão do emocional dos mais jovens, ele conhece bastante. Ele é um treinador que passa para gente uma tranquilidade muito grande. Tem uma frase que ele sempre fala para gente, e que mexe bastante comigo. Ele fala que ‘o erro acontece, o que a gente não pode é se acusar e acusar ninguém’. E isso é algo que o grupo está levando, que se um errar, o outro vai e corre por ele. É um treinador que a gente está aprendendo bastante, apesar de ser o primeiro clube, porque é um treinador com bagagem e que a gente está acolhendo, assim como ele está acolhendo a gente. Está sendo uma vivência muito boa”.

Além de ter uma boa relação com Orlando, o jovem jogador encontrou no zagueiro e atual capitão do Santos, Maicon, uma espécie de figura paternal. A proximidade dos dois pode ser vista nas redes sociais de ambos os jogadores, compartilhando momentos juntos.

“Eu e o Maicon temos um relacionamento bom desde que ele chegou. Acho que por a gente ter amigo em comum, ele é de uma cidade vizinha da minha, a gente foi vendo quem tínhamos amizade em comum e criamos um laço bem legal. Hoje a gente tem um vínculo muito bom. Ele estava aqui em casa agora pouco, eu vivo na casa dele também. Então, nós temos um vínculo bem saudável”.

Chegando ao final de sua primeira temporada como jogador profissional, Lucas foi relacionado para todas as partidas do Santos no Campeonato Brasileiro até o momento. O jogador refletiu sobre o que considera ter evoluído e melhorado ao longo do ano de 2022.

“Acredito que eu sou um Lucas mais maduro. Vivi bastante coisa no profissional, creio que tenho ainda tenho muita coisa para viver ainda. Mas sou um Lucas que passou por adversidades, passou por desclassificação, classificação também. Que passou pela briga para não cair e agora pela briga de ir para Libertadores. Então, acho que eu estou emocionalmente mais preparado. Acho que o dom para o futebol, eu sempre tive, mas hoje eu sou um Lucas que tenho a confiança dos meus companheiros e que adquiri isso com o tempo. Acho que eu estou mais confiante e mais preparado.”

E por fim, o atleta projetou a partida deste final de semana. O Santos enfrenta o Corinthians na Vila Belmiro, neste sábado (22), às 19h (horário de Brasília), após os rivais terem perdido a final da Copa do Brasil para o Flamengo.

As duas equipes não se encontram justamente desde às quartas de final da competição, quando o Peixe venceu a partida por 1 a 0, mas mesmo assim, não conseguiu a classificação com o placar agregado.

“É um clássico nacional. A gente sabe o peso de um clássico, que não tem um favorito. Nós temos nossa vantagem, de estarmos dentro da nossa casa, com tórcida única. Nossa torcida vai lotar o estádio, tenho certeza, já esgotou os ingressos. Nossa expectativa é a melhor possível, a gente vem de duas vitórias e nossa equipe está confiante. Eles [o Corinthians] vêm agora de uma final e a gente está se preparando em busca do nosso objetivo, que é a Libertadores. E clássico, a gente entra com tudo. A gente sempre fala que clássico não se joga, clássico se ganha. Então, a gente vai se preparar para ir com tudo para cima deles”, finalizou.

Entre em  nosso canal no Telegram
e veja as principais notícias do esporte no Brasil e no mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE