Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Como saber se é alienação parental? | Reclamar adianta

Publicado

dia:

Como saber se é alienação parental? | Reclamar adianta

Reprodução: Reclamar adianta

Como saber se é alienação parental?

Estou vivendo um processo de separação e tenho dois filhos de 6 e 4 anos. Sinto que as crianças voltam agressivas quando ficam com o pai. Acredito que ele esteja cometendo alienação parental. O que devo fazer? Devo recorrer a uma psicóloga e solicitar na justiça uma pericia psicológica? (Gabriela Silva, Duque de Caxias)

O processo de separação é doloroso para todos, mesmo quem deseja a separação. Para as crianças é ainda mais difícil, porque ainda não estão amadurecidas o suficiente para lidar com questões dos adultos.

Segundo Renata Bento, psicanalista e perita judicial, no processo de separação é muito comum a perda da confiança um no outro. “Essa perda de confiança, somada ao tipo de personalidade de cada um, promove a insegurança na relação parental. Caso perceba que as crianças não estão bem, ansiosas, agressivas, a ajuda de um especialista pode ser bem-vinda”, orienta.

É importante esclarecer que nem tudo é alienação parental. Mas, em caso de se tratar de alienação parental, a criança se beneficiará do atendimento psicológico, enquanto se busca alternativas jurídicas.

Renata Bento explica que a alienação parental cria uma atmosfera de insegurança na criança. “Além de influenciar negativamente e criar uma imagem distorcida do genitor(a) alienado na cabeça da criança, coloca-a em estado constante de angústia, e sentimento de rejeição, falta de confiança e dúvida quanto ao lugar que ela tem na vida de seus pais”, pontua.

Vale lembrar que a alienação parental está disposta na Lei nº 12.318 de 2010, salienta o advogado Átila Nunes, do serviço www.reclamaradianta.com.br. O atendimento é gratuito pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (21) 993289328.

Casos Resolvidos: Irene Dutra (Comlurb) , Bruno Tavares (Secretaria de Ordem Pública) , Ivan Bragança (Light)

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DO MÊS