Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

Claro produz energia renovável reforçando participação no Pacto Global da ONU

Publicado

dia:

Ana Cláudia


A Claro destaca parceria com GDSN, empresa de geração distribuída de energia solar e autoconsumo remoto, como parte da responsabilidade que tem no compromisso com o Pacto Global da ONU – Organização das Nações Unidas, em reduzir a emissão de CO2. 

Dentro desse propósito, a Claro desenvolve desde 2017, o programa ‘Energia da Claro’, que prevê o investimento em fontes de energia renovável para o abastecimento de suas operações. E é neste projeto que há a parceria com a GDSUN. 

Publicidade

Essa união de empresas consiste no arrendamento de parques solares da GDSUN para compensar, na modalidade de autoconsumo remoto, a energia utilizada pelas unidades consumidoras da Claro e tem produção anual de 64GWh em energia solar, resultando em uma redução equivalente a milhares de toneladas de CO2.

Entre os projetos energizados a Claro destaca 13 usinas com capacidade instalada de 42,2 MWp. É com essa energia que a operadora abastece antenas, lojas e escritórios da empresa e equivale ao suficiente para abastecer aproximadamente 400 mil casas em um ano.

A operadora ainda acrescenta que hoje conta 68% de toda a sua operação sendo abastecida por energia renovável. Atualmente, a GDSUN opera 8 usinas exclusivas para a Claro, distribuídas em 4 estados (São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul).

Publicidade

A Claro tem o compromisso de reduzir a emissão de poluentes na atmosfera e, com isso, colaborar com o controle das mudanças climáticas. Estamos empenhados em nos tornarmos praticamente autossuficientes em energia de fonte limpa e, assim, colaborar com a preservação dos recursos naturais. O programa ainda nos permite ter uma maior previsibilidade em relação aos gastos com a conta de energia, que é uma despesa bastante significativa no segmento de telecomunicações, uma vez que nossos contratos são todos de longo prazo”, afirma Hamilton Silva, diretor de infraestrutura da Claro.

Segundo Arthur Sousa, CEO da GDSUN, a Claro foi uma das primeiras empresas a fazer parte do portfólio deles. Além disso se sentem honrados em colaborar com um projeto desse tamanho.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE