Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

Campanha de vacinação contra raiva em São Paulo corre risco por causa de governo Bolsonaro diz gestão Bruno Covas

Publicado

dia:

Cachorro sendo vacinado. Foto: Reprodução/Internet

Em comunicado enviado para equipes de vacinadores e equipes envolvidas com campanhas anti rábicas, a campanha de vacinação contra a raiva não acontecerá em 2019.

Segundo o Sindsep(Sindicato dos servidores públicos municipais de São Paulo) isso está acontecendo por causa do sucateamento da política de saúde pública no município.

Além disso, para o Sindsep o Ministério da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a Secretaria Municipal de Saúde do prefeito Bruno Covas (PSDB) tem trabalhado juntas com a intenção de desmontar a prevenção de doenças como a raiva animal.

O comunicado também informa que “o desabastecimento da vacina contra a raiva canina e que em função disso, o Ministério da Saúde não disponibiliza o quantitativo de vacinas suficientes para a realização da campanha de Vacinação no munícipio de São Paulo/2019”.

O sindicato também denuncia que essa situação é uma consequência concreta da aplicação da Emenda Constitucional 95 que foi aprovada durante o governo Temer e congela os gastos públicos em diversas áreas por 20 anos.

A descontinuidade da Campanha Anti-Rábica e o desabastecimento das vacinas causa e traz um retrocesso profundo para prevenção de surtos de raiva animal em São Paulo além de ser um grave perigo para a população.

Imagem do Comunicado – Fonte: Sindsep


Fonte: Sindsep

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

Mais Lidas