Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

Camarões volta a atravessar o caminho do Brasil em uma Copa

Publicado

dia:

Folha da Minha Sampa - Pautando a Região


Os mais novos não têm como se lembrar, mas houve um ano no qual os brasileiros torceram para Camarões. Na Copa da Itália (1990), após a seleção ser eliminada pela Argentina, todo o país trocou a camisa amarela pela verde e esperou que os Leões Indomáveis conseguissem ir o mais longe possível. A epopeia terminou nas quartas de final, mas Camarões do mítico goleiro N´Kono e do atacante Roger Milla colocou o país definitivamente no mapa do futebol mundial.

Quis o sorteio que, na Copa seguinte, nos Estados Unidos (1994) os camaroneses cruzassem o caminho do Brasil. Na fase de grupos, foi mera formalidade para Romário, Bebeto e até para Márcio Santos marcarem 3 a 0 nas redes do goleiro Bell.

Publicidade

???? We hope Roger Milla’s shaking those hips like only he can – it’s the #WorldCup legend’s 68th birthday ???? pic.twitter.com/UKaKGxSbfg — FIFA World Cup (@FIFAWorldCup) May 20, 2020

Depois disso, as duas seleções só se reencontraram na Copa de 2014, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Cada vez mais longe dos melhores dias, Camarões caiu por 4 a 1 sem oferecer a mínima resistência. Neymar, duas vezes, Fred e Fernandinho foram os autores dos gols naquela tarde, classificando a equipe para as oitavas de final.

Tite ainda pode usar em 2022 três remanescentes daquela equipe: Daniel Alves, Thiago Silva e Neymar. Enquanto isso, os Leões, após a façanha de 1990, nunca mais passaram da primeira fase de um mundial de seleções, acumulando eliminações precoces e rugindo cada vez mais baixo.

Publicidade

A seleção comandada por Tite ainda fez um amistoso na Inglaterra, em 2018, contra Camarões. A vitória foi magrinha: 1 a 0, gol de Richarlison.

A única negativa lembrança que a seleção africana trouxe até hoje, além de uma vitória na Copa das Confederações em 2003, foi a eliminação nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Sydney (2000). Para muitos, a equipe olímpica não pode ser equiparada à seleção principal, mas o sabor amargo da eliminação, com gol de ouro na prorrogação, causou estragos para o técnico Vanderlei Luxemburgo.Foto: Reprodução/Agência Brasil

Foi um jogo atípico. Mboma fez 1 a 0 no 1º tempo. Camarões teve dois jogadores expulsos e o Brasil só conseguiu empatar aos 49 minutos do 2º tempo, numa cobrança de falta de Ronaldinho Gaúcho. Com essa dose extra de estímulo, o jogo foi para a prorrogação e, mesmo com dois homens a mais, a seleção levou um gol de M’Bami. A medalha de ouro foi embora e Camarões caminhou rumo a um improvável e único título. Eliminou o Chile nas semifinais e derrubou a Espanha, na final, nos pênaltis. A medalha que os brasileiros esperavam foi parar no peito da geração de Samuel Eto´o (famoso atacante camaronês com passagens por equipes como Barcelona, Inter de Milão e Chelsea).

Publicidade

Apenas a título de curiosidade, a seleção foi eliminada com Hélton; Baiano, Fábio Aurélio, Athirson (Roger) e Fábio Bilica (Lúcio); Álvaro, Marcos Paulo, Fabiano e Ronaldinho Gaúcho; Alex e Lucas (Geovanni).

“A tática do impedimento e a disposição dos camaroneses desmascararam o pretenso moderno futebol brasileiro. Um futebol feio e muito mal jogado dentro e fora de campo. No campo, jogadores que não demonstraram vontade, brio e qualidade técnica”, bradou o Jornal do Brasil do dia seguinte.

???? Happy 4?0?th birthday to legendary Cameroon #WorldCup star and African icon Samuel Eto’o ???? #HBD | @SamuelEtoo | @FecafootOfficie pic.twitter.com/wNjn9tQP9w

Publicidade
— FIFA World Cup (@FIFAWorldCup) March 10, 2021

Em pouco tempo, os brasileiros já tinham esquecido o vexame e passaram a entoar pelos estádios do país o cântico: “Obina é melhor que o Etooooo”.

Ah, sim, para os mais novos, Obina era um jogador do Flamengo que nunca participou de uma Copa do Mundo, nem de uma Olimpíada, e talvez nem fosse melhor que o Eto´o.

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

Publicidade


#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE