Siga-nos nas Redes Sociais


Brasil

Brasil tem 904.734 casos de Covid-19, mostra consórcio de veículos de imprensa no boletim das 13h

Publicado

dia:

O Brasil tem 904.734 casos de Covid-19, e o número total de mortes é de 44.657. Os números são do boletim das 13h desta terça-feira  do consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S. Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, a partir das atualizações das secretarias estaduais de Saúde.

Foram registradas 539 novas mortes e 13.178 novos casos desde o último boletim consolidado, publicado às 20h de ontem. Nesta atualização, Ceará, Pernambuco, Goiás, Roraima, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal informaram os dados.

Ontem, foram registradas 729 novas mortes e 23.674 novos casos em relação ao domingo. Todos os estados brasileiros informaram suas atualizações sobre a Covid-19.

O Brasil é o segundo país com maior número de casos confirmados e de mortes provocadas pelo novo coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos

Dados do Ministério da Saúde apontam 888.271 casos e 43.959 mortes por Covid-19

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde na noite desta segunda-feira indicam que o país chegou a 888.271 casos do novo coronavírus, com 43.959 mortes provocadas pela doença. No domingo, eram 867.624 infectados e 43.332 óbitos.

Segundo o balanço, foram acrescentados ao sistema da pasta 20.647 diagnósticos nas últimas 24 horas, mas que podem ter ocorrido em dias anteriores. Também foram registrados 627 óbitos de domingo para a segunda, dos quais 256 ocorreram nos últimos três dias. Há ainda 4.070 mortes em investigação.

São Paulo é o estado com mais casos da doença: 181.460. Seguido por Rio de Janeiro (80.946), Ceará (79.462), Pará (69.224) e Maranhão (60.592).

Quando observada as mortes, São Paulo também lidera o ranking, com 10.767 óbitos. Depois vem Rio de Janeiro (7.728), Ceará (4.999), Pará (4.201) e Pernambuco (3.886).

OMS aponta que Brasil não pode ser considerado epicentro

O diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou em entrevista coletiva, realizada nesta segunda, que o Brasil ainda não pode ser considerado o novo epicentro da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo ele, a América Latina “como um todo”, citando o aumento preocupante de casos em países como México e Chile, é preocupante:

— O Brasil não é o único destaque do continente em termos de aumento no contágio. Há muitos países lidando com esse crescimento nos números. Eu caracterizo a situação nas Américas Central e do Sul como preocupantes — disse Ryan em conferência online.

Publicidade
Clique e Comente

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Corrida contra o tempo! Ajude-nos!

Publicidade

Siga-nos no Facebook

Mais Lidas