Siga-nos nas Redes Sociais


Famosos

Barraco real: Rei Charles III expulsa irmão do Palácio

Publicado

dia:

Fotomontagem Rei Charles III e o irmão, Andrew


Barraco na realeza. O rei Charles III expulsou o próprio irmão, o príncipe Andrew, do Palácio de Buckingham e, a partir de agora, ele não fará nenhuma entrada nas dependências do lugar.

Segundo o The Sun, o filho da saudosa Rainha Elizabeth II baniu o irmão definitivamente, o que o fez perder seu escritório no Palácio e ser impedido de receber suas correspondências por lá.

Publicidade

Leia+: Rei Charles planeja grande corte em Windsor e preocupa funcionários

Andrew tem 62 anos e é uma das pessoas mais diferentes e controversas da família real. No começo do ano 2000, ele se envolveu em um escândalo onde foi acusado de cometer abuso sexual contra uma menor de idade. Após um acordo com a justiça, as acusações foram retiradas.

Uma fonte disse à publicação: “O Rei deixou bem claro que ele não é um membro da realeza em exercício. Ele está por conta própria e buscando novos funcionários para sua equipe.”

Publicidade

LONGE DE DOCUMENTÁRIO

rei Charles III não quer se envolver no drama envolvendo seu filho, o príncipe Harry, e sua esposa, Meghan Markle após o lançamento do documentário da Netflix, “Harry & Meghan”, segundo informa o especialista real Tom Bower. A família real não emitiu nenhum comentário sobre a série ainda e talvez não o faça.

Leia+: Príncipe Harry e Meghan Markle podem perder títulos reais

Em conversa com a coluna “Page Six”, do jornal “The New York Post”, Bower assegurou que a realeza ‘está chocada com tudo isso’.

Publicidade

“A questão é apenas – esta é realmente uma história no ar – se eles vão fazer uma entrevista para refutar as alegações, ou se eles vão tirar os títulos [de Harry e Meghan]”, afirma.

Embora as pessoas pensassem que a família real e o duque e a duquesa de Sussex fariam as pazes após a morte da rainha Elizabeth II em 8 de setembro, o autor de “Revenge: Meghan, Harry and the War Between the Windsors” comentou à publicação que “nunca houve alguma chance” de fazerem as pazes.

“Todo o problema é que Charles odeia confrontos, e alguém que jantou com ele no início desta semana me disse que ele quer ficar fora disso. Mas acho que será impossível para ele ficar de fora”, acrescentou.

Publicidade

Leia+: Foto de perseguição da imprensa a Harry e Meghan é falsa. Entenda!

No dia 08 de dezembro, estreou as três primeiras partes da série-documentário “Harry & Meghan”, na Netflix, onde os duques de Sussex, Príncipe Harry e Meghan Markle revelam detalhes de sua vida dentro dos muros do palácio. Mas, para especialistas sobre a família real, dependendo de como seja sua narrativa diante dos fatos, pode ser um caminho sem volta para o casal como membros da realeza.

Segundo a revista OK! a luta mediática entre os filhos do rei Charles III, Harry e William, ultrapassa os limites da realeza e envolve muito mais gente, e após a difusão dos trailers promocionais da série da Netflix, o assunto tornou-se mais polêmico do que nunca.

Publicidade

Um novo trailer foi lançado no dia 05 de dezembro e o comentarista real Robert Jobson apontou que um clipe usado no trailer para sugerir a invasão da imprensa era na verdade parte de uma oportunidade de foto aprovada. Em um ponto do trailer, a câmera de um fotógrafo é vista olhando para Harry, Meghan e seu filho, Archie, de cima, enquanto a narração de Harry diz: “Há vazamentos, mas também há o plantio de histórias. É um jogo sujo.”

Porém, segundo Jobson ‘essa fotografia usada pela Netflix e Harry e Meghan para sugerir intrusão da imprensa é uma farsa completa’:

Leia+: Documentário dos Duques de Sussex abordará o bullying sofrido por Meghan Markle

Publicidade

“Foi tirada na residência do arcebispo Tutu na Cidade do Cabo. Apenas três pessoas estavam na posição credenciada. Harry e Meghan concordaram com a posição. Eu estava lá”, avisou.

Jobson, editor de assuntos da realeza do jornal “Evening Standard”, que escreveu vários livros sobre a família real, assegurou, sobre outra imagem difundida no trailer, que ele fazia parte de um grupo de três pessoas no palácio do Reino Unido.

“Ninguém mais foi autorizado a entrar e compartilhamos as palavras e fotos com a mídia do Reino Unido.”, disse.

Publicidade

Jobson twittou: “Estou informando às pessoas que assistiram ao trailer que as fotos usadas pela Netflix não são o que parecem. A Netflix falhou em seu dever de cuidar. O uso dessas fotos criou uma narrativa falsa. A Netflix deveria se desculpar e corrigir seu erro.”

Faltando poucos dias para a estreia de sua série-documentário na Netflix, “Harry & Meghan”, os duques de Sussex, Príncipe Harry e Meghan Markle estão lidando com uma perda significativa em sua organização, a Fundação Archewell, depois que a presidente Mandana Dayani renunciou à sua posição.

Leia+: Meghan Markle expõe ataques que sofreu no Reino Unido

Publicidade

Através de um comunicado difundido pelo jornal “The Independent”, do Reino Unido, os duques confirmaram:

“EM. Dayani tem sido parte integrante de Archewell e somos gratos por sua paixão, compromisso e liderança ”, disse um porta-voz do Duque de Sussex, 38, e da Duquesa de Sussex, 41, observando que o casal assumirá seu lugar à frente da empresa. “EM. Dayani foi contratada durante a licença parental para levar a empresa e seus projetos adiante. Ela continuou a moldar sua visão e futuro com sucesso”.

A declaração acrescentou: “Sua transição foi planejada mutuamente, com a intenção de que o duque e a duquesa agora assumissem a liderança total de sua empresa. Não haverá substituto para esta posição e a Sra. Dayani apoia totalmente o duque e a duquesa em seus novos papéis de liderança, e eles continuam amigos”, justificaram.

Publicidade

Leia+: Duques de Sussex discordavam de conteúdo de documentário

Dayani, 40, foi inicialmente nomeada presidente e diretora de operações da Archewell em setembro de 2021, logo depois que Harry e Meghan deram as boas-vindas à filha Lilibet em junho.

Ará Rocha

Formada em Jornalismo pela Universidade São Marcos, São Paulo. É editora de OFuxico desde sua fundação, em 2000. Com passagens pela mídia impressa nas editoras Azul e Fractal e nos veículos O Dia, Agora e Agora São Paulo. Especializada em entretenimento com destaque para assuntos ligados a TV, teatro, cinema, saúde, shows e comportamento.

Publicidade

Siga o portal Grajaú News no Google Notícias e no Canal do Telegram.

#grajaunews @grajaunews #grajau #saopaulo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE