Siga-nos nas Redes Sociais


Últimas Notícias

balanço final mostra 2° turno presidencial e surpresa em SP

Publicado

dia:

balanço final mostra 2° turno presidencial e surpresa em SP

Agência Brasil

São Paulo tem surpresa e governo do Rio é decidido no 1° turno

Neste domingo (2) foi realizado o  primeiro turno das eleições gerais de 2022.
Os brasileiros foram às urnas para votar nos candidatos que disputaram os cargos de deputado federal e estadual, senador, governador e presidente da República. 

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que mais de 156 milhões de brasileiros estiveram aptos para exercer o direito do voto no Brasil e no exterior. O número corresponde a 77% da população brasileira que, atualmente, é de 212,7 milhões de pessoas. 

No total, 27.964 candidatos concorreram no pleito eleitoral e, entre todos eles, a maior expectativa girava em torno da eleição para a Presidência da República. A pesquisa Datafolha divulgada no dia 1° de outubro apontava que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tinha 50% das intenções de voto e poderia ser eleito no primeiro turno. O presidente Jair Bolsonaro (PL) marcava 36%.

Mas a apuração das urnas eletrônicas mostrou um cenário diferente. O candidato do PT terminou o primeiro turno com 48% dos votos, enquanto o atual chefe do Executivo teve 43% dos votos. O petista confirmou a sua vantagem no Nordeste, e Bolsonaro foi dominante no Sul.

Governo dos estados

As eleições para governador nos estados e no Distrito Federal também eram bastante aguardadas pela população. O resultado de São Paulo gerou surpresa por Tarcísio de Freitas (Republicanos) vencer o primeiro turno com 42% dos votos, enquanto Haddad marcou 35%.

A aferição do Datafolha publicada um dia antes da votação mostrava o ex-prefeito de São Paulo com 39%, e o candidato apoiado por Bolsonaro com 31%. Eles disputarão o segundo turno.

No Rio de Janeiro destaque para a reeleição de Cláudio Castro (PL) ainda no primeiro turno em cima de Marcelo Freixo (PSB). Castro teve 58% dos votos, contra 27% do seu principal adversário na corrida eleitoral. 

Já no Rio Grande do Sul, Onyx Lorenzoni (PL) e Eduardo Leite (PSDB) disputarão o segundo turno na corrida pelo governo gaúcho. O ex-ministro da Casa Civil teve 37,5% dos votos válidos e o tucano alcançou 26,8%.

Um outro destaque ficou por parte das eleições do estado de Pernambuco, uma vez que os pernambucanos votaram para que duas mulheres disputem o cargo de governadora no segundo turno. Marília Arraes (Solidariedade) foi votada por 23% da população e Raquel Lyra (PSDB) teve 20% dos votos. 

Ex-ministros de Bolsonaro

Políticos que estiveram com Jair Bolsonaro como ministros ao longo do seu mandato também conseguiram espaço nestas eleições. Um deles foi Sergio Moro, ex-ministro da Justiça que conseguiu se eleger como senador pelo Paraná. Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos do Brasil entre 2019 e 2022, foi eleita senadora pelo Distrito Federal.

Marcos Pontes (PL), ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações também entre 2019 e 2022, foi o mais votado em São Paulo, assumindo a vaga do estado no Senado Federal. 

Outro aliado do chefe do Executivo que conquistou um novo cargo foi Hamilton Mourão. Na disputa pelo Senado, o candidato do Republicanos foi eleito com mais de 44% dos votos válidos.

Além de senadores, ex-ministros do atual presidente também foram eleitos deputados federais. É o caso de Ricardo Salles (PL), ministro do Meio Ambiente entre 2019 e 2022, que aparece como um dos deputados federais mais votados por São Paulo.

Eduardo Pazuello (PL), ministro da Saúde entre 2020 e 2021, foi um dos deputados federais mais bem votados do Rio de Janeiro. Osmar Terra (MDB), ministro da Cidadania do Brasil entre 2019 e 2020, aparece bem votado pelo Rio Grande do Sul.

Entre no 
canal do Último Segundo no Telegram

e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA