Siga-nos nas Redes Sociais


Tecnologia

Análise de Pac-Man World Re-Pac

Publicado

dia:

Análise de Pac-Man World Re-Pac

Em 2022 a Bandai Namco está mesmo fazendo a alegria dos seus consumidores mais nostálgicos! Depois da ótima coleção Klonoa Phantasy Reverie Series, agora é a vez de outro belo jogo de plataforma do PlayStation 1 receber um relançamento com todo o capricho que um bom remake merece em Pac-Man World Re-Pac! Confira o nosso review completo a seguir!

O clássico mascote de cara nova

Protagonista do que é indiscutivelmente um dos fliperamas mais importantes de todos os tempos e peça crucial da história do entretenimento eletrônico, o Pac-Man já fez de tudo um pouco nos videogames. Afinal, por décadas a sua desenvolvedora tentava encontrar formas de mantê-lo relevante mesmo enquanto outros mascotes iam dominando o mercado através das gerações.

Em 1999 tivemos uma das suas melhores apostas, quando Pac-Man World levou a bolota para o universo dos jogos de plataforma em 3D, que ainda era um dos principais gêneros do mercado na época. A empreitada deu tão certo que acabou inspirando uma trilogia, ainda que o jogo original costume ser o mais lembrado pela galera.

E não é para menos, já que ele foi originalmente planejado para comemorar os 20 anos do personagem, e a produtora fez de tudo para encher o game de easter eggs, referências e sacadas legais. E agora cá estamos nós, mais de duas décadas depois, revisitando esse belo projeto que foi refeito com um visual mais moderno e muito agradável aos olhos!

Plataforma ainda mais agradável!

A história é muito simples e direta, colocando de cara o nosso herói em uma típica missão de resgate. Ainda que as cinemáticas tenham sido refeitas, a premissa ainda gira ao redor de um misterioso vilão chamado Toc-Man colocando os fantasmas para sequestrar todos os familiares do Pac-Man, que precisa então rodar diferentes reinos divididos em sub-fases para resgatá-los.

Nisso passamos por mundos temáticos de piratas, fábricas, circo, ruínas e assombrações, o que ajuda a tornar a jornada até que bastante variada ao longo de suas curtas quatro ou cinco horas de campanha, que podem chegar até a nove ou dez caso você esteja em busca de todos os colecionáveis e extras.

Embora o grosso do gameplay seja super básico, com pulos e bundadas se alternando com pequenos ataques de projéteis disparando os pac dots que você coleta para derrotar os inimigos, ocasionalmente Pac-Man World ainda flerta com outros gêneros, inserindo pequenas e curtas fases de kart e de navinha para agitar um pouco mais as coisas, o que é bastante surpreendente e divertido.

Não que precisasse disso, já que na maior parte do tempo o simples ato de correr, pular e se equilibrar já é bastante legal por si só, apenas esbarrando com ângulos infelizes de câmera aqui e ali, mas esses momentos são raros e dificilmente estragam a experiência. Especialmente porque a maioria das plataformas possuem paredes invisíveis para te proteger caso você acidentalmente tente explorar um ponto inacessível e fatal do cenário, o que acaba facilitando bastante o jogo.

Um pacote sob medida para os mais nostálgicos

Se você jogou o título original, provavelmente notará de cara uma série de pequenas e grandes diferenças não só no visual, mas também no design da aventura. Para começar, não é mais preciso resgatar todos os membros da família para progredir no jogo, e isso agora só impacta qual dos dois diferentes finais você vai ver.

E se antigamente dava para jogar o Pac-Man original de cara, agora você precisa zerar a campanha ao menos uma vez para habilitar o arcade clássico. Falando em zerar, os créditos finais foram alterados e agora incluem a simpática musiquinha We are Pac-Man! Além disso, temos novas cinemáticas antes de cada chefe passando um pouco mais de contexto, e a resolução subiu para 4K, assim como o framerate também foi aumentado para 60fps. No geral, são todas melhorias muito bem-vindas!

Vale a pena?

Pac-Man World Re-Pac é um projeto simples, mas notavelmente muito bem intencionado, especialmente por ter sido lançado graças à demanda dos fãs do mascote. E o remake certamente não deixa nada a desejar com os seus lindos gráficos mais modernos, diversas melhorias pontuais no design e uma tonelada de carisma.

Se você ama jogos de plataforma no estilo do final dos anos 90, vale muito a pena conhecer ou revisitar esse game, só fique atento porque não há tanto tempo assim de gameplay no geral. Dá para terminar a campanha e pegar todos os colecionáveis bem rápido. E ah, também faltaram legendas em português. Mas de resto, é só alegria e nostalgia!

“Pac-Man World Re-Pac é uma nostálgica aventura de plataforma sob medida para fãs do gênero”

Publicidade
Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA