Siga-nos nas Redes Sociais


Bairros

A vida cotidiana no entorno da Billings, pela a lente do fotógrafo Andre Bueno

Publicado

dia:

Vista da represa Billings, no extremo sul de São Paulo - Foto: André Bueno

Trabalho do fotógrafo André Bueno, que nasceu no extremo sul da capital, mostra um pouco da relação entre as pessoas e o reservatório.

A represa Billings está entre os maiores reservatórios de água urbana do mundo. Estima-se que em seu entorno morem cerca de 1 milhão de pessoas, distribuídas entre extremo sul da capital paulista e o Grande ABC, na região metropolitana de São Paulo.

Os cerca de 30 quilômetros entre o bairro do Grajaú e o centro da capital faz com que muitos paulistanos desconheçam a realidade local. Morador da região, o fotógrafo André Bueno, 41 anos, tem intimidade com o extremo da cidade. Uma coletânea de suas fotografias, nas últimas duas décadas, deu origem ao “Extremo Sul”, um livro que mostra com delicadeza a vivências das pessoas com o próprio território.

“Algumas imagens são muito simbólicas e as pessoas se reconhecem ali. O meu trabalho é um diálogo com a comunidade por meio das imagens. Ali está registrado o meu território, a minha quebrada, a minha zona rural. A periferia não costuma ser documentada e publicada em livros. O que se vê nessas publicações são os pontos turísticos da cidade”, diz ele, que tem duas pós-graduações na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). Ele é mestre em Ciências da Comunicação.

Bueno lembra que passou toda a sua infância na região, às margens da represa, e afirma que a sua família preserva até hoje a tradição da pesca artesanal, assim como muitas outras da região. “É da represa que essas pessoas encontram o sustento”, diz ele. O local preserva parte do que restou da Mata Atlântica no Estado. No local podem ser encontradas  tilápias, lambaris, carpas húngaras e traíras, entre outras.

Pescadores artesanais buscam parte do seu sustento na Billings
Foto: André Bueno

A densa população que vive no entorno do reservatório faz com que a qualidade da água tenha problemas, principalmente com os resíduos de esgoto, que são lançados no local sem tratamento na maior parte de sua extensão.

Cachorro retira garrafa pet do entorno da Billings
Foto: André Bueno

A represa foi criada em 1925 com o objetivo de geração de energia para a usina hidrelétrica Henry Borden, em Cubatão. Nos anos 50, do século passado, foi planejado o novo reservatório, que passaria a receber as águas do Alto Tietê.

“O livro é uma narrativa fotográfica editada e pensada para esta época e para as periferias, apresentando uma cidade de São Paulo potente, ampla e que difere daquela apresentada muitas vezes pela mídia tradicional”, diz Bueno.

“É um trabalho autoral casado com a educação. A imagem tem papel fundamental na educação da juventude periférica. Ela ajuda a desenvolver um olhar crítico. Fiz várias oficinas na região e muitas dessas pessoas se tornaram profissionais, justamente com esse olhar crítico. A ideia não é a de formar profissionais, mas sim dar um estímulo à identidade local, um vínculo com o território”, completa.

Produção de frutas e legumes no entorno da Billings
Foto: André Bueno

Fonte: Redação Terra

Publicidade

Siga-nos no Facebook

LEITORES ONLINE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA